Maio foi o mês com menor registro de roubos e furtos em cinco anos

Da Redação

Um balanço divulgado pela 5ª Companhia Independente de Polícia Militar (5ª CIPM), com sede em Cianorte, na quarta-feira, 9, apresentou uma queda nos registros de crimes de roubo e furto na cidade região no mês de maio. Mais que isso, o mês também foi o que teve o menor número de registro de crimes contra o patrimônio se comparado ao mesmo período em cinco anos. Foram três roubos registrados em Cianorte, e quatro nas cidades da região atendidas pela 5ª CIPM.

No último mês 39 pessoas foram presas ou apreendidas em toda a área da 5ª CIPM. Dentre elas, cinco foram encaminhadas por cumprimentos de mandados judiciais, 16 em decorrência do tráfico ou uso de drogas e 10 por violência doméstica. Além da recuperação de um veículo com alerta de furto ou roubo.

Até maio de 2021 foram 110 prisões por tráfico de drogas na região, número menor apenas que o mesmo período de 2020, que foram registradas 123 prisões. Em 2019 o número foi de 86, e chegou a 36 em 2017.

A queda é visível também em números de veículos roubados ou furtados. O número é o menor em seis anos. Até maio deste ano foram 33 registros, e 117 no mesmo período de 2016.

A 5ª CIPM trabalha com um efetivo de 116 policiais, distribuídos em Cianorte, Indianópolis, Japurá, Jussara, São Manoel do Paraná, São Tomé, e Terra Boa. Uma população estimada de 129.935 habitantes.

De acordo com o comandante da Companhia, major Elisvaldo Balbino dos Santos, o resultado tem relação com as novas estratégias de trabalho efetuadas com as equipes policiais.

“Mudamos a forma de atuação através da análise criminal e concentrando o policiamento voltado aos problemas detectados, aplicação de efetivo em horários e locais com maiores incidências de crime, foco no combate ao tráfico de drogas que incidem nos crimes de furto e roubo. E ao final, estamos atendendo com pontualidade os crimes de roubo com apoio a Polícia Civil nas investigações”, explicou o major.

Participação da população

O comando da unidade ressalta que além do empenho e comprometimento dos policiais, a participação da comunidade, através do disque denúncia, com o número 181, e emergência 190, foram fundamentais para os resultados obtidos, e pede que a população continue colaborando, mesmo que sem a identidade divulgada.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *