Escolas do programa Paraná Integral vão dobrar em 2021

O número de colégios que participam do Paraná Integral vai dobrar em 2021. Criado neste ano, o programa vai passar de 17 instituições de ensino da rede estadual para 34, localizadas em 27 municípios paranaenses.

O modelo, que é ofertado para alunos do Ensino Fundamental (anos finais) e do Ensino Médio, consiste em educação em tempo integral (turno único) e currículo diferenciado. Além de passar mais tempo na escola, os alunos têm disciplinas como Projeto de Vida, Empreendedorismo e Programação.

As matrículas para colégios do Paraná Integral estão abertas até 18 de dezembro. Elas são feitas da mesma maneira que as dos colégios estaduais com oferta parcial. Basta selecionar uma instituição que ofereça essa modalidade de ensino (confira abaixo) e efetuar a matrícula (veja como proceder).

O Paraná Integral funciona de forma diferente das 65 escolas que atualmente ofertam turmas integrais no Estado. Os 34 colégios não terão mais turmas de tu.rno matutino e vespertino. Apenas turno único, além do noturno, naquelas que o oferecem, para turmas que funcionarão independentemente do programa.

Os estudantes do Paraná Integral passarão nove horas diárias no colégio. Esse tempo é dedicado às aulas, atividades extras e intervalos, incluindo quatro refeições durante o período em que estão na instituição.

Matriz curricular

Além das disciplinas contidas na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), a grade das escolas do Paraná Integral é composta por disciplinas como Protagonismo, Projeto de Vida, Empreendedorismo, Programação e Tecnologia Computacional para alunos do Ensino Fundamental.

No Ensino Médio, os estudantes têm disciplinas como Preparação Pós-Médio, Projeto de Vida e Estudo Orientado. O currículo conta, ainda, com outras eletivas interdisciplinares, elaboradas pelos professores para aprofundamento do trabalho com as disciplinas da BNCC.

Comunidade escolar

Outro destaque do programa é a permanência do corpo docente e da equipe gestora no colégio. Professores das 34 escolas darão aulas apenas em uma instituição, cumprindo as 40 horas semanais no mesmo colégio. O objetivo da proposta é a criação de um senso de comunidade.

As escolas integrais contam também com um programa de tutoria entre professores e estudantes, além dos Clubes de Protagonismo, equipes para estudo de temas de interesse dos alunos, gerenciadas por eles mesmos. 

Confira a lista de escolas e cidades com oferta do programa Paraná Integral:

Escolas que adotarão o modelo em 2021:
Almirante Tamandaré: C.E. Papa João Paulo I
Andirá: C.E. Barbosa Ferraz
Assaí: C.E. Conselheiro Conselheiro Carrão
Assis Chateaubriand: C.E. Padre Anchieta
Cambé: C.E. Dom Geraldo Fernandes
Campina da Lagoa: C.E. Campina da Lagoa
Campo Largo: C.E. Casemiro Karman
Cruzeiro do Oeste: C.E. Almirante Tamandaré
Curitiba: C.E. Conselheiro Carrão
Guarapuava: C.E. Professor Pedro Carli
Ibiporã: C.E. Teothonio B. Vilela
Ivaiporã: C.E. Barão do Cerro Azul
Londrina: C.E. Willie Davids
Pinhais: C.E. Prof. Paulo Freire
Santo Antônio da Platina: C.E. Ubaldino do Amaral
Terra Roxa: C.E. Antonio Carlos Gomes
União da Vitória: C.E. José de Anchieta

Escolas que adotaram o modelo em 2020:
Altônia: C.E. Malba Tahan
Barbosa Ferraz: C.E. Machado de Assis Barbosa Ferraz
Cantagalo: C.E. Elenir Linke
Curitiba: C.E. João Bettega e C.E. Santos Dumont
Foz do Iguaçu: C.E. Monsenhor Guilherme e C.E. Pioneiros
Ibiporã: C.E. Jardim San Rafael
Jesuítas: C.E. Humberto de Alencar Castelo Branco
Laranjeiras do Sul: C.E. José Marcondes Sobrinho
Loanda: C.E. Guilherme de Almeida
Londrina: C.E. Dario Vellozo
Mangueirinha: C.E. Hercilia F. Nascimento
Pitanga: C.E. Professora Julia H. de Souza
Quedas do Iguaçu: C.E. José de Anchieta
Santa Cruz de Monte Castelo: C.E. Constantino Marochi
Umuarama: C.E. Hilda Trautwein Kamal

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade da Tribuna de Cianorte.