Depois de nove horas de sessão, Câmara cassa mandado de Dadá por unanimidade

Em quase nove horas de uma sessão exaustiva e que foi marcada pela leitura do processo judicial com quase 500 páginas, o vereador Adailson Ignácio Carlos da Costa, o Dadá (Podemos), foi cassado pelo plenário da Câmara Municipal de Cianorte, realizada ontem, 27. Costa é acusado pelo Ministério Público Estadual (MPE-PR) de dividir o salário de um assessor de seu gabinete no escândalo conhecido como “rachadinha”. Pelo crime, Dadá foi afastado da Câmara pela Justiça e ontem, 27, julgado pelos seus pares.

 

Por unanimidade, os demais vereadores entenderam que Costa cometeu, além de atos de improbidade administrativa e corrupção, também quebra de decoro parlamentar, conforme prevê o regimento interno da casa.  Com a perda do mandato, quem assume a cadeira de Dadá na Câmara de Cianorte é a primeira suplente do Podemos, professora Neuza Casassa.

 

A sessão foi aberta, mas o número de pessoas no interior do auditório da câmara foi controlado por conta da pandemia. Por isso, um grande número de pessoas acompanhou a sessão pelas redes sociais. O julgamento começou com a cansativa leitura do processo judicial e depois passou para o relatório do relator da Comissão Processante, Pastor Djair. Após as leituras e as considerações de quatro vereadores, o advogado Maurício Gonçalves Pereira fez a defesa de Dadá. O jurista defendeu a falta de provas contra Dadá e que os fatos narrados no relatório, assim como no processo, não aconteceram. Pereira também justificou que muitas das testemunhas indicadas pela defesa não foram ouvidas no curso da investigação e por isso pediu a absolvição do parlamentar.

 

Por volta das 22h20 o presidente da casa, Wilson Peres Pedrão leu a decisão do plenário e declarou o mandado do vereador Adailson Ignácio Carlos da Costa cassado.

Ao final da sessão, em contato com a reportagem, Dadá revelou que vai recorrer da cassação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade da Tribuna de Cianorte.