Primeira parte da duplicação da PR-323 é liberada para o tráfego

Agência Estadual

O governador Carlos Massa Ratinho Junior entregou nesta quinta-feira (11) a primeira parte das obras de duplicação da PR-323, no Noroeste do Estado. Foi liberado para o tráfego um trecho de cerca de 10 quilômetros, de Paiçandu ao distrito de Água Boa (entre os quilômetros e 164), metade dos 20,7 quilômetros da intervenção em andamento na pista, que segue até a cidade Doutor Camargo.

O Governo do Estado investe cerca de R$ 80 milhões na obra, uma das mais emblemáticas do Paraná. De acordo com o Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR), pelo trecho trafegam aproximadamente 16 mil veículos por dia, dos quais pelo menos 40% são pesados. A movimentação intensa por pistas simples tornou a PR-323 um trecho perigoso, com muitos acidentes fatais ao longo dos anos.

“A PR-323 é uma rodovia muito importante e que já deveria ter sido duplicada há muito tempo para ampliar a sua capacidade de trafegabilidade e trazer mais segurança aos motoristas e moradores. Desde que assumimos o governo, nos comprometemos a melhorar essa estrada”, explicou o governador. “Liberamos agora os primeiros 10 quilômetros dessa obra e em cerca de um mês completamos o trecho até Doutor Camargo, além de começar outras frentes de obras nos próximos meses”, afirmou.

A PR-323 é a principal ligação entre as regiões Norte e Noroeste e passa por várias cidades do Estado. A rodovia suporta toda movimentação proveniente do polo têxtil e o escoamento da safra de importantes regiões produtoras paranaenses, além de proporcionar ligação com o Mato Grosso do Sul e países do Mercosul.

“Estamos ampliando a capacidade da rodovia e garantindo mais segurança. Esta era uma rodovia da morte, infelizmente muitas pessoas perderam suas vidas nos acidentes que aconteciam quase que diariamente. A ideia é avançar para melhorar o tráfego para os caminhoneiros e todos que utilizam essa via, além de trazer mais desenvolvimento a essa região importante para a economia do Paraná”, ressaltou Ratinho Junior.

O pacote de investimentos no trecho contempla, além da duplicação, a construção de dois viadutos, o primeiro em Paiçandu e outro entre Água Boa e Doutor Camargo, uma trincheira, além de vias marginais em Paiçandu e também em Água Boa.

“Este grande investimento do Governo do Estado nos traz tranquilidade para trafegar com mais segurança pela PR-323. É um marco para a cidade de Paiçandu e para o distrito de Água Boa”, afirmou o prefeito Ismael Batista. “É uma rodovia simples com muitas curvas, onde muitos acidentes aconteciam. Com a duplicação haverá mais espaço para os motoristas e tranquilidade para todos que vivem ou passam por aqui”, disse.

Mais investimentos

Novas obras estão previstas na rodovia. A segunda etapa da duplicação, de Doutor Camargo até a ponte sobre o Rio Ivaí, já foi licitada. Serão investidos R$ 55,6 milhões para o trecho de seis quilômetros, entre os quilômetros 174 e 180. Além da duplicação e outras melhorias, o projeto inclui a implantação de intersecção em desnível, vias marginais, acostamentos e passeios.

“Temos um volume de obras muito grande da região, além desse primeiro trecho duplicado. Acreditamos que essas ultrapassagens perigosas são resolvidas com a ampliação de capacidade da rodovia”, afirmou o secretário estadual da Infraestrutura e Logística, Sandro Alex.

De acordo com ele, a PR-323 é estadual, mas tem o fluxo e características de uma rodovia federal. “Tem que ser tratada assim na questão dos investimentos, da logística e da segurança. Muitas vidas foram perdidas porque a rodovia já estava saturada, há um grande movimento da população para que haja essas melhorias. Passo a passo, chegaremos até o final”, ressaltou.

Um dos principais gargalos logísticos da via, o Trevo Gauchão, em Umuarama, também passará por intervenções. O entroncamento será transformado em um grande viaduto de duas alças a partir de 2021, com investimentos de R$ 81,8 milhões que contemplam também a duplicação dos 4,4 quilômetros que separam o Gauchão do acesso à Mariluz, no entroncamento com a PR-468, vias marginais com acessos à rodovia principal, além da intersecção em desnível no trevo de Mariluz.

No intervalo entre essas duas obras, seguindo até o município de Iporã, haverá obras de ampliação da capacidade, com a implementação de terceiras faixas ao longo de 23 segmentos da rodovia. Na próxima quarta-feira (17), o DER/PR fará a abertura dos envelopes com as propostas para a construção das terceiras faixas desde o entroncamento com a PR-551, em Doutor Camargo (km 174), até o encontro com a PRC-272, passando pela PR-182 e pela BR-272, em Iporã.

A obra faz parte do Programa Estratégico de Infraestrutura e Logística de Transportes do Paraná e conta com financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

 WhatsApp Tribuna de Cianorte

Receba as principais notícias de Cianorte e região no seu WhatsApp, basta acessar o link!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *