Ocorrências de furtos reduzem e prisões por tráfico aumentam

O trabalho da 5ª Companhia Independe de Polícia Militar (CIPM) trouxe dados positivos com relação ao mês de setembro. Além da redução nos casos de furtos, o número de violência doméstica também reduziu. Já as apreensões de armas e prisões por tráfico aumentaram expressivamente.

Com relação aos furtos, houve uma queda de 57,14% nas ocorrências. Em setembro deste ano foram registradas 51 ocorrências e no ano anterior 119. De acordo com o major Elisvaldo Balbino, esse número é o menor que se tem registro desde 2011. “Já a maior quantidade foi em julho de 2016, com 171 furtos”, afirmou.

Em comparação com setembro de 2018, foram 107 situações do mesmo delito, pouco mais que o dobro.

Além disso, considerando os meses de janeiro a setembro , de 2011 a 2020, esse foi o ano com menor número de furtos, foram 672 casos do delito. Conforme o major, a maior quantidade registrada em igual período foi no ano de 2017, com 1.387 furtos.

Os furtos e roubo de veículos apresentam uma pequena redução desde 2018, quando foram registrados 21 ocorrências. No ano seguinte foram 17 e em 2020, foram 14. Uma redução de 17,65% nos dois últimos anos.

O número de casos relacionados à violência doméstica também apresentou queda. Em 2020, no mês de setembro, foram registrados nove casos e no ano passado foram 25, ou seja, uma queda de 64% no último ano. Em 2018, o número de ocorrências do delito também foi mais baixo, foram atendidas 13 situações.

O trabalho da equipe policial na apreensão de armas foi positivo durante setembro. Neste ano, foram registradas 24 situações. Enquanto no ano passado foram apenas uma, e em 2018, quatro.

As prisões por tráfico também tiveram aumento. Foram 176,92% de ocorrências a mais em 2020, quando a Polícia Militar registrou 36 situações, conta 13 em 2019. Em 2018, o número ficou estável, em 14 ocorrências. Segundo Balbino, “Cianorte é a cidade que mais efetuou prisões por tráfico por 100 mil habitantes do Estado”.

De acordo com o major, A 5ª CIPM, que abrange sete municípios (Cianorte, Japurá, Jussara, São Tomé, São Manoel do Paraná, Indianópolis e Terra Boa) foi a única unidade da região noroeste onde não foi registrado aumento no número de homicídios.

Operação

A última operação desencadeada na região, Ostensividade 2, aconteceu na primeira semana de outubro, dia 2.

A ação, que contou com 50 policiais divididos em 21 viaturas distribuídas de acordo com as demandas observadas através de análises criminais, aconteceu em pontos estratégicos nas cidades de abrangência da 5ª CIPM.

Durante o transcorrer da Operação Ostensividade 2 foram abordados 139 automóveis (um foi recolhidos); 83 motocicletas (três foram recolhidas); 423 pessoas; oito bares; e três praças. Um celular foi apreendido.

Além disso, um homem foi detido por violência doméstica e familiar; quatro homens por tráfico de drogas; um por embriaguez ao volante; e um casal por omissão de socorro, embriaguez ao volante, desacato e dano.

Com relação às drogas, foram apreendidas 49 pedras de crack fracionadas para a venda, sendo uma a ser fracionada, totalizando 7,1 gramas; 12 porções de cocaína prontas para a venda, totalizando 7,5 gramas; uma porção de maconha, pesando 2 gramas.

A equipe policial ressalta a importância do apoio da população e o empenho dos militares nas ações que visam propiciar à comunidade uma maior segurança.

Divulgação 5ª CIPM

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade da Tribuna de Cianorte.