Região soma 24 casos de dengue nos dois primeiros meses do novo ciclo

Desde agosto, início do novo período sazonal da dengue, a região somou 24 casos confirmados da doença. Nos últimos 15 dias, desde o último boletim publicado no dia 22 de setembro, até esta terça-feira, 6, foram confirmados cinco novos casos e 21 novas notificações, chegando a 66, conforme o boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

Até o momento, cinco das 12 cidades da microrregião não registraram novos casos: Cianorte, Cidade Gaúcha, Guaporema, Jussara e São Manoel do Paraná.

São Tomé é a cidade que mais apresenta risco de contaminação. Há 15 dias, o município tinha cinco casos confirmados. Neste novo boletim subiu para nove registros.  Terra Boa aparece em segundo, com seis casos registrados.

Indianópolis, Japurá, Rondon, Tapejara e Tuneiras do Oeste possuem entre um e três casos registrados.

Para que os casos permaneçam baixos e não hajam novos registros, é necessário que a população seja consciente. “Não jogar lixo nas ruas, pois vai tudo para as galerias, pode parar em algum lugar onde acumula lixo. A pessoa tem que jogar o lixo no lixo. Temos uma coleta no município muito boa com destinação pra tudo”, disse a supervisora da Vigilância Ambiental e Programa de Combate às Endemias, Vera Lúcia Fusisawa Craveiro.

“As pessoas não se comprometem, não é só saúde humana que está em risco, é meio ambiente. Temos que cuidar”, concluiu Vera.

Cianorte

Em todo o ano de 2020, Cianorte registrou 4.237 casos de dengue. O pico foi registrado em março, quando o município confirmou 1.979 pessoas contaminadas. A redução dos casos aconteceu nos meses seguintes devido ao uso do fumacê em toda a cidade. “Com o fumacê que tivemos em maio, acabamos com os mosquitos adultos, criadouros foram eliminados, então não desovou, não cresceu mosquito adulto”, esclareceu Vera.

Em 2019, a Capital do Vestuário teve 852 confirmações. Abril (301) e maio (194) foram os meses que mais registraram casos da doença.

Paraná

O boletim quinzenal da dengue divulgado nesta terça-feira, 6, pela Secretaria da Saúde do Paraná (Sesa) registra 741 casos confirmados da doença no período epidemiológico. São 163 casos a mais que a publicação anterior.

A publicação confirma ainda o segundo óbito do período. Uma mulher de 74 anos, que sofria de hipertensão, faleceu em Assaí, no Norte Pioneiro do Estado. A confirmação da morte por dengue foi realizada por exame laboratorial e aconteceu no dia 13 de agosto.  O primeiro óbito deste período foi no município de Apucarana.

Há 4.870 casos notificados no Paraná e 2.220 estão em investigação. Atualmente, 109 cidades apresentam casos confirmados da doença. Os municípios com maior número de casos em relação ao informe anterior são Cambé, Foz do Iguaçu, Paranaguá, Umuarama, Santa Terezinha de Itaipu, Cascavel, Maringá e Londrina.

“O Governo do Paraná está em alerta e mobilizado contra a dengue”, disse o secretário da Saúde Beto Preto. “Aprovamos, na semana passa, o Plano de Ação para o Enfrentamento da Dengue, Zika Vírus e Febre Chikungunya, em reunião com representantes das secretarias municipais de Saúde”, informou.

“Mas, além da participação das esferas de governo nas atividades de combate e controle, é preciso o apoio permanente da população para a eliminação dos criadouros do mosquito transmissor das doenças. Cerca de 90% dos focos do Aedes aegypti estão em ambiente domiciliar”, enfatizou o secretário.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade da Tribuna de Cianorte.