Governo lança obras de modernização da duplicação da PR-323 em Umuarama

Agência Estadual

 

A modernização da PR-323, principal eixo rodoviário do Noroeste do Paraná, ganhou um novo capítulo ontem (23). O governador Carlos Massa Ratinho Junior participou do lançamento da pedra fundamental da modernização do Trevo Gauchão e de uma duplicação de 4,4 quilômetros, em Umuarama. Com investimento de R$ 66,1 milhões, o Governo do Estado vai resolver o principal gargalo logístico para quem chega ao município por Guaíra (vindo do Paraguai ou do Mato Grosso do Sul) ou de Maringá e Cianorte.

 

Localizado a poucos metros do Aeroporto Municipal Orlando de Carvalho e do Parque Industrial, o trevo vai dar lugar a um viaduto de duas alças. Além dessa obra de arte, será realizada a duplicação da PR-323 até o trevo de acesso a Mariluz, que dará lugar a mais uma interseção em desnível, no entroncamento com a PR-468.

 

Ratinho Junior destacou que a PR-323 foi projetada para o fluxo rodoviário dos anos 1980 e está defasada há algumas décadas. “As grandes empresas buscam locais com mão de obra qualificada, mas também com boa infraestrutura de transporte. A PR-323 não teve mais melhorias desde o século passado. Ter uma rodovia moderna trará inúmeros benefícios na atração de investimentos e no desenvolvimento regional”, disse.

 

Ainda segundo o governador, as mudanças no Trevo Gauchão darão fluidez ao trânsito e ajudarão a salvar vidas. “É uma obra complexa e é fundamental para a região. Estamos agindo de forma estratégica para preservar vidas”, salientou.

 

O pacote de obras no trecho conta com o apoio do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e estava estimado originalmente em R$ 81 milhões. No processo licitatório houve uma economia de 19% aos cofres públicos.

 

De acordo com o secretário de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, os investimentos na PR-323 são um marco para a região e para o Paraná. “Estamos falando de um corredor essencial para o Estado, por onde a produção paranaense é escoada, uma rodovia realmente estratégica. As obras representam um avanço em diversas áreas, impulsionam o agronegócio, o turismo e a atração de investimentos”, disse.

Fernando Furiatti, diretor-geral do DER/PR, relembrou que a missão de ampliar a capacidade da PR-323 foi encarada como prioridade pelo Governo do Estado. Segundo ele, a modernização do Trevo Gauchão vai ser um dos símbolos dessa iniciativa. “Trata-se de um local que atualmente tem um alto índice de acidentes, e que vai receber uma modernização de primeiro mundo. Conseguimos fazer um grande projeto para o Trevo Gauchão”, afirmou.

 

Mudanças 

 

Na altura do Trevo Gauchão, no km 300, a rodovia será rebaixada de 7 a 8 metros, preservando o alinhamento e os acessos dos empreendimentos que ficam nas margens, e fazendo com que as trincheiras de acesso passem por cima da rodovia. As alças possuem dimensões similares, com 27,5 metros de comprimento por 15,8 metros de largura.

Seu dimensionamento considerou a possibilidade de giro de um veículo bitrem de nove eixos, com comprimento total de 25 metros. As faixas de pista terão 3,6 metros de largura, com acostamento de 2,5 metros. Nas laterais serão instaladas barreiras do tipo New Jersey.

 

No trevo de acesso à Mariluz (PR-468) haverá outro viaduto para dar maior mobilidade de retorno para os veículos. Diferente do acesso ao Gauchão, nesse ponto, o chamado km 304, a PR-323 passará por cima da obra da trincheira, possibilitando que as marginais fiquem no nível atual.

 

No trecho de 4,4 quilômetros que separa as obras arquitetônicas mais vistosas haverá duplicação com barreira New Jersey e vias marginais. Após a trincheira no acesso a Mariluz ainda haverá uma extensão da obra por 700 metros, com encerramento previsto para o km 304,1 da PR-323.

Essa duplicação será efetivada pelo alargamento da pista existente, o que minimiza o impacto às propriedades lindeiras e os custos com desapropriações. As vias marginais foram dispostas de forma a expandir e complementar as laterais. Elas terão como finalidade separar o tráfego local para o de longa distância, permitindo o disciplinamento dos pontos de ingresso e egresso da rodovia. Ao longo do trecho estão previstas diversas agulhas de entrada/saída.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade da Tribuna de Cianorte.