Cianorte amanhece com geada e sensação térmica de -1°C

Da Redação com Agência

A previsão do Instituto de Meteorologia do Paraná (Simepar) se adiantou, e a geada programada para a madrugada de hoje, 30, chegou ontem, 29. Com termômetros que marcaram 1.2°C. Cianorte amanheceu fria e com geada, que foi registrada em toda a região.

Segundo o Simepar, no início da manhã de ontem, 29, a temperatura registrava 2.2ºC com sensação térmica de -1°C. Esse foi o dia mais frio do ano, e mais frio do que o dia de temperatura mais baixa no ano passado, em que a menor temperatura foi registrada em agosto com termômetros em 4.9°C.

As temperaturas devem se manter em baixa até a próxima semana, quando os termômetros começam a subir um pouco, com mínimas de 13°C e máximas de até 26°C. Não deve chover nesse período. Os meteorologistas ainda indicam que uma forte massa de ar polar ingressa no Paraná e que há previsão de ocorrência de geadas de até sexta-feira, 2, em todo o estado, exceto no litoral.

As geadas são alerta de prejuízos aos agricultores da região sul, elas provocam alterações no metabolismo das plantas. As superfícies vegetais afetadas pela geada tornam-se claras ou amarronzadas em função da ruptura da parede celular, causada pelos cristais de gelo que são formados de maneira repentina, extravasando o conteúdo celular.

O Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-Paraná) emitiu uma nota técnica informando sobre os impactos que as geadas, previstas para os próximos dias, podem causar sobre a agricultura do estado.

 MILHO SEGUNDA SAFRA

Segundo o último relatório do Departamento de Economia Rural da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Paraná (DERAL/SEAB), emitido no dia 21 de junho, apenas 1% da área apresentava-se colhida, sendo que as demais lavouras estavam em floração (14%), frutificação (61%) e maturação (24%). Assim, é esperado que aproximadamente 25% do milho segunda safra, em estádio fenológico mais adiantado (maturação), sofra leves danos causados pela geada, enquanto que aproximadamente75% da área cultivada, que se encontra em estádios fenológicos mais sensíveis à geada, tenha perdas significativas de produtividade.

É importante salientar que o fenômeno da geada é frequente no Estado do Paraná e particularmente neste ano agrícola 2020/2021, com o atraso na colheita da soja em decorrência das condições climáticas adversas, o cultivo de milho segunda safra também está atrasado e mais suscetível aos danos causados pelo frio.

 CAFÉ
Especificamente para a região cafeeira paranaense (Norte e Noroeste) há previsão de ocorrência de geadas moderadas a fortes hoje, 30, e amanhã, 1º. Como medidas protetoras, recomenda-se o enterro de mudas de café de até seis meses de idade no campo e cobertura com aquecimento dos viveiros. Para cafeeiros de seis meses a dois anos deve ser feito o achegamento de terra junto ao tronco para a proteção da geada de canela.

 CEREAIS DE INVERNO

As geadas previstas para esta semana não devem causar grandes prejuízos para as lavouras dos cereais de inverno (trigo e aveia granífera), pois nesta safra de 2021 as semeaduras foram realizadas tardiamente e a maioria das lavouras está no estádio de perfilhamento ou recém semeadas, e nestas condições, resistem mais aos efeitos do frio intenso. Somente cultivares bem precoces e que estejam em fase de emborrachamento ou emergência das espigas podem ter danos com as baixas temperaturas.

 HORTALIÇAS
Para as culturas olerícolas, os impactos ocorrem principalmente para as espécies folhosas devido à alta sensibilidade. A cobertura dos canteiros, bem como a irrigação por aspersão, durante as noites com previsão de ocorrência de geada são as práticas de manejo preventivas recomendadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *