Secretaria de Saúde do Estado reativa sete leitos da enfermaria de Covid-19 em Cianorte  

Da Redação

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) reativou sete leitos na enfermaria de Covid-19, da ala do Sistema Único de Saúde (SUS), da Fundação Hospitalar do Paraná (Fundhospar), antiga Santa Casa. Agora hospital passa a ter 13 leitos da unidade clínica. Reativação aconteceu nesta quinta-feira, 3.

De acordo com o diretor geral do hospital, Gilmar Célio, os leitos foram desabilitados quando o número de casos de caiu. Porém, nos últimos meses o cenário mudou e a equipe do hospital precisou até abrir leitos improvisados. “A desabilitação desses leitos pelo Estado se deu devido à diminuição dos números de casos, mas nós fomos surpreendidos recentemente com uma crescente dos casos de Covid novamente. Por isso, foi necessário reabilitar esses leitos”, explicou.

A reabilitação demorou alguns dias por questões burocráticas, mas na quinta-feira, 3, o hospital recebeu a notícia de que estavam novamente à disposição da população.

“Nesse período, nenhum paciente deixou de ser atendido. Demos um jeito, acabamos fazendo as manobras necessárias e prestamos o atendimento”, afirmou o diretor. “Isso no traz tranquilidade em saber que temos esses leitos e estaremos novamente recebendo do estado por esse atendimento”, acrescentou.

No setor do Sistema Único de Saúde (SUS), a taxa de ocupação atual na enfermaria é de 76,92%, dos 13 leitos disponíveis, 10 estão ocupados. Já na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), a ocupação é de 100%, os seis leitos estão ocupados.

Nos leitos dos convênios e particulares, a unidade clínica tem um pacientes internados, há três leitos disponíveis, gerando uma taxa de 24%. Já na UTI, um leito está ocupado e o outro disponível, uma ocupação de 50%.

Os pacientes internados são de Cianorte, Cidade Gaúcha, Cruzeiro do Oeste, Japurá, Jussara, Rondon e Umuarama. As idades dos internados variam de 24 a 82 anos.

PARANÁ

O Governo do Estado reativou nas duas últimas semanas 573 leitos de atendimento exclusivo à Covid-19 para dar conta da alta demanda de pedidos de internamento. A medida é mais um enfrentamento em virtude da onda crescente de contaminação da doença, que voltou com força no mês passado. Foram disponibilizados, a partir de 20 de novembro, 159 leitos de UTI e 414 de enfermaria. Destes, 321 (93 UTIs e 228 enfermarias) foram em Curitiba e região.

Com o novo pacote, de acordo com o serviço de Regulação de Leitos Estadual, o Paraná tem neste momento 2.612 unidades destinadas apenas para o tratamento do novo coronavírus – 1.052 são UTIs e 1.504 enfermarias para adultos e mais 22 UTIs e 34 enfermarias pediátricas.

Nesses quase nove meses de pandemia, o Governo do Estado desembolsou R$ 95,7 milhões para os hospitais que fazem parte do plano de atendimento a pacientes suspeitos ou confirmados pelo vírus, entre privados e filantrópicos. Até o fim deste mês serão pagos pelo menos mais R$ 148 milhões estimados nesta nova ampliação da estrutura.

Secretário de Estado da Saúde (Sesa), Beto Preto informou que a ampliação de estrutura se dá também no interior do Estado. Segundo ele, 60 leitos devem ser habilitados nos próximos dias, em Umuarama (20) e Arapongas (40). “Devido ao aumento no número de casos, houve a necessidade de reativação dos leitos em Curitiba e na Região Metropolitana. Mas reafirmo, os leitos são finitos e os recursos humanos também. As equipes médicas e de profissionais que atendem nas UTI’s estão nos seus limites. É preciso uma mudança de comportamento, que as pessoas evitem a circulação e as aglomerações”, disse o secretário.

“Temos uma programação para reativar outros leitos até a próxima terça-feira (08). Além disso, mantemos constante contato com os serviços de saúde para viabilizar novos leitos também em outras regiões”, acrescentou.

16 municípios já tiveram leitos reativados

Curitiba – 61 UTIs / 106 enfermarias
Campo Largo – 32 UTIs / 122 enfermarias
Maringá – 10 UTIs / 30 enfermarias
Paranavaí – 5 UTIs / 5 enfermarias
Goioerê – 15 enfermarias
Umuarama – 6 UTIs / 10 enfermarias
Apucarana – 4 UTIs / 10 enfermarias
Foz do Iguaçu – 10 UTIs
Ponta Grossa – 19 enfermarias
Sarandi – 15 UTIs / 29 enfermarias
Colorado – 20 enfermarias
Londrina – 10 UTIs / 26 enfermarias
Guarapuava – 5 UTIs
Cianorte – 7 enfermarias
Jacarezinho – 1 UTI / 5 enfermarias
Telêmaco Borba – 10 enfermarias.

A previsão é de que até a próxima terça-feira, 8, dois municípios habilitem novos leitos:

Arapongas – 20 UTIs / 20 enfermaria
Umuarama – 20 enfermarias.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade da Tribuna de Cianorte.