Cobertura vacinal contra a pólio na região supera 95% 

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite que foi realizada entre 28 de setembro a 30 de outubro reforçaram a importância da proteção às crianças. A meta de vacinação, que é de 95%, foi atingida pela 13ª Regional de Saúde em todos os municípios da região.

O destaque da cobertura vacinal durante a campanha ficou com Guaporema, Indianópolis e São Tomé, que tiveram uma cobertura de 115,91%, 110,24% e 107,69%, respectivamente. Todas as cidades ficaram acima de 95%. Cianorte registou uma cobertura vacinal de 98,38%.

De acordo com a chefe da Vigilância Epidemiológica da 13ªRS, Silvia Mendes Féria, a campanha contou com um trabalho dedicado da equipe de saúde. “O trabalho da 13ª RS de Saúde foi árduo, enfrentando no mesmo período o aumento de casos de Covid-19. Diariamente acompanhamos a quantidade de vacinas administradas em todos os municípios pertencentes da nossa região”, disse Silvia.

Segundo a chefe da vigilância, o contato com demais regiões foi online e o esforço foi maior do que nos anos anteriores. “Fizemos Hangout para transmitir as informações e evitar encontros presenciais. A dificuldade de alcançar a meta este ano foi maior que nos demais anos, e estratégias foram adotadas para busca ativa das crianças. Sem o trabalho dos profissionais dos municípios não alcançaríamos a meta. Foi uma Vitória a conquista”, comentou.

Campanha

As coberturas vacinais através das Campanhas de Vacinação, são essenciais para proteção das crianças e da população evitando  a reintrodução do poliovírus.

A campanha é direcionada às crianças de um ano a menores de cinco anos.

Simultaneamente à Campanha de Vacinação contra a Poliomielite, ocorreu a Campanha de Multivacinação para crianças e adolescentes menores de 15 anos com a finalidade de atualizar a situação vacinal. “Na Campanha de Multivacição atualizamos a situação vacinal, analisando o Cartão de Vacinas e oferendo as vacinas atrasadas ou nunca tomadas”, explicou a chefe da vigilância.

No país

O Brasil não detecta casos desde 1990 e em 1994 recebeu da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) a Certificação de área livre de circulação do poliovírus selvagem do seu território, e com demais países das Américas e vem empregando esforços para atingir a meta dos indicadores preconizados pelo Ministério da Saúde para manutenção do país livre da doença.

 “O Brasil pretende manter o país livre da doença, com o alcance de altas e homogêneas coberturas vacinais na população de crianças menores de cinco anos, evitando a circulação viral do poliovírus selvagem, contribuindo para erradicação da doença e protegendo a população”, esclareceu.

WhatsApp Tribuna de Cianorte

Receba as principais notícias de Cianorte e região no seu WhatsApp, basta acessar o link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *