Semma oferece castração gratuita a gatos

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente tem feito castração gratuita de gatos fêmea. O contrato foi de 500 castrações no período de 12 meses e até o momento foram feitos pouco mais da metade. O projeto é direcionado às famílias que se enquadram no Programa Baixa Renda e que não possuem condições de cuidar dos animais.

De acordo com a bióloga e chefe da Divisão De Educação Ambiental, Cristiane Roco, o programa iniciou em fevereiro deste ano com a empresa vencedora do certame, a Clinica Veterinária Saúde Animal.  “Temos ainda o projeto do canil desde 2016 que já castrou mais de 1.800 cães em quatro anos. Com gatos ainda não tínhamos feito mais vimos que era uma necessidade”, afirmou.

Segundo a bióloga, o principal objetivo do projeto é evitar o abandono destes animais com a procriação não planejada. “Frequentemente temos solicitações de filhotes abandonados. e a castração é a solução em longo prazo”, esclareceu.

Para participar do projeto de castração, a pessoa interessada precisa ir até a secretaria do meio ambiente e preencher uma ficha com copia de alguns documentos – CPF, RG, comprovante de endereço e comprovante de renda.

“Precisamos da colaboração da população que tem animais, tanto cães ou gatos, para que cuidem, vacinem, evitem a procriação indesejada. e, principalmente, quem tem condições castrar o animal e o mantê-lo preso no quintal. já que  a maioria dos casos de abandono de filhotes é de animais que possuem donos/lares e que acabam jogando os filhotes na rua e ficando com a mãe”, reforçou Cristiane.

Benefícios

A bióloga ainda levantou diversos benefícios da castração:

– Em fêmeas, o procedimento diminui o risco de câncer de mama;
– Em machos, a castração reduz a frustração sexual e a necessidade de sair em busca de “namoradas”. Ao mesmo tempo, isso diminui o risco de fugas, atropelamentos e brigas com outros machos;
– As fêmeas não ficam mais vulneráveis a infecções uterinas graves, uma vez que o seu aparelho reprodutor é removido durante o procedimento;
– Em machos, reduz-se em grande escala os problemas de próstata e evita-se o câncer de testículo, que pode ser fatal;
– As fêmeas não entram mais no cio, poupando os tutores de lidar com o sangramento e com possíveis cães de rua importunando no portão;
– Cães e gatos machos sentem menos necessidade de marcar o seu território com urina;
– E ainda o animal de estimação também pode ficar mais dócil, facilitando a interação e reduzindo situações problemáticas – especialmente entre os que tinham comportamento agressivo antes. 

 

WhatsApp Tribuna de Cianorte

Receba as principais notícias de Cianorte e região no seu WhatsApp, basta acessar o link!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *