Ossada encontrada na PR-082 pode ser de homem desaparecido há 90 dias

A Polícia Civil investiga se a ossada humana encontrada na tarde de  terça-feira, 16 , na rodovia PR-082, entre os municípios de São Tomé e Indianópolis é mesmo de Clemente Verdeiro da Silva, 67 anos, morador em Rondon e desparecido desde dezembro de 2020. Os restos mortais foram encontrados por um pescador próximo da margem do Rio do Índio, entre São Tomé e Indianópolis.

No local os policiais encontraram partes dos ossos com indícios de carbonização, uma camiseta amarela com uma identificação de uma empresa de Rondon, calça jeans e um shorts de tactel que a vítima usava por baixo da calça. Nenhum documento foi encontrado.

Parentes de Clemente da Silva, desaparecido há quase 90 dias, estiveram no local. “A filha reconheceu as roupas.  O homem desaparecido já trabalhou na empresa descrita na camiseta encontrada. Foi aberto um inquérito policial e a investigação segue como homicídio e ocultação de cadáver”, explicou o delegado Jonas Eduardo Peixoto.

Nos restos mortais, além dos sinais de carbonização, também foi possível identificar marcas de agressões principalmente na área do crânio. Os restos mortais foram recolhidos pelo Instituto Médico Legal (IML) e encaminhados para Campo Mourão para a realização de exames de DNA e arcada dentária para uma futura identificação. A polícia não deu prazo para a divulgação dos resultados dos exames de identificação.

“A Polícia Civil de Cianorte que vai investigar esse crime, vamos aproveitar alguns elementos recolhidos pela delegacia de Cidade Gaúcha quanto ao desaparecimento para tentar delimitar a linha de investigação”, citou o delegado.

De acordo com a sua mulher, Clemente da Silva teria saído de casa para resolver problemas particulares, mas que não retornou nem deu notícias. Dois dias depois do desaparecimento, os filhos de Clemente  procuram a polícia para informar seu desparecimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade da Tribuna de Cianorte.