Maio termina com precipitação abaixo da média, apesar da chuva de domingo

Da Redação

O mês de maio terminou como abril: com pouco volume de chuva e bem longe da média histórica. O quinto mês do ano fechou seu ciclo com um volume de chuvas de 82,8 milímetros, marca bem distante da média histórica para o período que é de 124 milímetros. Mesmo com as chuvas dos últimos três dias, que acumularam 65,5 milímetros de precipitação, as chuvas do mês de maio não foram suficientes para atingir as expectativas do setor energético e da agricultura, os mais afetados com o baixo volume de água no período.

Segundo dados do Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), domingo, 31, foi o dia em que mais choveu em todo o mês de maio: 62,4 milímetros. os dados indicam para o mês passado um total de 82,8 milímetros. Apesar  de o volume não ser o esperado, ele ainda foi maior que maio de 2020, que quando foram registrados 51 milímetros de precipitação durante todo o mês.

Abril continua sendo o mês mais seco do ano até o momento, com chuvas que atingiram os 16,6 milímetros, e 60,8 a menos do que o esperado para esse período que era de 77,4.

No acumulado do ano, choveu 711,4 milímetros, número maior que a média para esse período, que é de 682,3. A diferença positiva é resultado dos registros de chuvas em janeiro, que foi 200 milímetros a mais do que o esperado. No primeiro mês de 2021 choveu 401,8 milímetros em Cianorte.

O próximo período chuvoso está previsto para o domingo, 6, com 10 milímetros de precipitação, e segunda-feira, 7, com 18 milímetros.

Temperatura

As temperaturas voltaram a aumentar ontem, 2 em Cianorte. Durante os três dias de chuva, os termômetros marcaram mínimas de até e 9°C e a máxima não passou de 25ºC.

Na quarta-feira, a máxima marcou os 28°C. A previsão segundo os meteorologistas é de um outono intercalado de frentes frias e tempo seco, com dias com calor mais intenso. A próxima queda na temperatura em Cianorte é esperada para segunda-feira com máximas de até 23ºC e mínima de 16°C.

Rio Ivaí

A chuva atingiu pontualmente a região de Cianorte, Maringá, e Paranavaí, que chegou a registrar 101,2 milímetros de chuva em três dias o que aumentou em 17 centímetros o nível do Rio Ivaí, entre Campo Mourão e Maringá.

De acordo com os dados de meteorologia, nas outras regiões do estado, principalmente próximo de Curitiba, o volume de chuva está muito abaixo do esperado. Diante da escassez de chuva, a Agência Nacional de Águas declarou situação crítica de escassez de recursos hídricos na região hidrográfica do Paraná. A medida deve impactar diretamente na produção de energia que deve ficar mais cara para o consumidor e pode exigir um racionamento de água em algumas regiões do estado nos próximos meses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade da Tribuna de Cianorte.