Copel investe R$ 23 milhões em nova subestação para Cianorte e região

Agência Estadual

A Copel está iniciando a construção de uma subestação na região leste de Cianorte que vai reforçar o sistema de alta tensão para atendimento ao município e também para as cidades vizinhas, no Noroeste do Paraná. O empreendimento tem investimento previsto de R$ 23 milhões e atenderá 36 mil domicílios de Cianorte, Engenheiro Beltrão, Japurá, São Tomé, Tapejara, Terra Boa e Tuneiras do Oeste.

A unidade terá dois transformadores instalados, que ampliarão em 65% a oferta de energia disponível em Cianorte. Além desta preparação para o atendimento ao crescimento de cargas na região, a nova subestação alimentará oito novos circuitos de distribuição, o que resultará em melhoria na qualidade do fornecimento. Até 2023, a Copel tem previsão de R$ 2 milhões em investimentos nas redes de distribuição de Cianorte.

Estruturada na Avenida Santos Dumont, a nova subestação terá três interligações regionais com o sistema, operado em 138 mil volts: com a subestação já existente em Cianorte, a unidade Umuarama Sul e a estação de chaves de Tapejara.

 Automação 

Junto com o fortalecimento do sistema de alta tensão, outro fator que irá contribuir para a redução de desligamentos nos próximos anos é o investimento que a empresa tem feito na automação das redes, e que já está se tornando uma realidade na região.

Cianorte e as cidades próximas já possuem cerca de 350 religadores monofásicos e trifásicos instalados na rede elétrica, permitindo a operação remota e a redução de trechos afetados por interferências externas, como galhos de árvore, pipas ou abalroamento por veículos, por exemplo.

Recentemente, a região urbana de Cianorte recebeu também a implantação de um sistema que, além de permitir a operação remota, pode atuar automaticamente na religação de trechos da rede, sem intervenção humana.

Campo 

O Programa Paraná Trifásico também tem obras em andamento em Cianorte e na região. Tuneiras do Oeste é o município que concentra a maior extensão de novas redes para a área rural, com 45 quilômetros concluídos e mais 49 em execução. As equipes de construção estão em campo atualmente também em Terra Boa e Tapejara.

De acordo com o gerente regional de Obras, Fernando Luís Bergamasco, a prioridade para a região é promover a interligação entre municípios, a fim de garantir alternativas de fornecimento e dar maior flexibilidade à operação das redes. Ele cita a construção de mais de 100 quilômetros de redes que irão interligar Araruna, Moreira Sales, Cianorte, Tuneiras do Oeste, Goioerê e Janiópolis.

“As obras do Paraná Trifásico estão sendo executadas com cabos protegidos e postes reforçados e de maior estatura. Então, é uma rede menos suscetível a desligamentos pelo contato com a arborização”, acrescenta.

 Programa

O Paraná Trifásico é um programa plurianual com investimento total previsto em R$ 2,1 bilhões. O objetivo é reforçar toda a espinha dorsal da rede de distribuição rural no Estado, substituindo a tecnologia monofásica existente. Além de garantir energia de mais qualidade e com maior segurança, o programa proporciona o acesso do produtor rural à rede trifásica a um custo inferior ao que seria pago em condições anteriores. Até o momento, já foram renovados 4 mil quilômetros de linha de distribuição em todo o Estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade da Tribuna de Cianorte.