Cianorte fecha mês de março com saldo positivo na geração de empregos

Da Redação com Agência Estadual

Cianorte fechou o mês de março com saldo positivo em geração de empregos. Conforme os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) referente ao último mês, em Cianorte foram 878 contratações e 780 demissões, o que gerou um saldo de 98 empregos. O número é parecido, se comparado a março de 2020, com 877 contratações. Mas no ano passado, início da pandemia, o número de desligamentos foi maior, 988, o que deixou o ciclo com saldo negativo.

O setor que mais gerou empregos também foi o que mais gerou demissões.  A indústria admitiu 369 pessoas e desligou 394 funcionários, um saldo negativo de -0,24%. Os demais setores continuaram com saldos positivos, liderando o setor de serviços com 263 contratações e o comércio 213 demissões.

Apesar do saldo positivo, os números de março ainda não foram suficiente para superar as estatísticas de fevereiro de 2021, quando foram contratadas 1.160 pessoas. O segundo mês do ano teve uma saldo de 332 empregos.

No acumulado do ano, a Capital do Vestuário  3 mil pessoas tiveram sua carteira de trabalho assinada.

Região

Os municípios que compõem a microrregião  da Associação dos Munícipios do Médio Noroeste (Amenorte) fecharam março com um saldo positivo acumulado de 348 empregos.

A cidade que fechou o mês com maior saldo positivo, depois de Cianorte,  foi Cidade Gaúcha, com  saldo de +68, e 151 novas contratações, seguido de Rondon, com saldo de +64, e 233 pessoas contratadas.

Três municípios tiveram seus saldo negativo na geração de emprego. Tapejara com -24 e 174 demissões, seguido de São Tomé com -5 e 27 desligamentos, e Guaporema que fechou o mês com um saldo de -3. Na cidade foram três contratações e seis desligamentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *