Campo Mourão entra em lockdown de 5ª a domingo e prefeitura decreta lei seca

Da Redação

A partir de quinta-feira, 27, Campo Mourão, distante 67 quilômetros de Cianorte, entra em sistema de lockdown total. Até domingo, 30, estará em vigor um decreto assinado pelo prefeito Tauíllo Tezelli (Cidadania) que determina o fechamento total do comércio, incluindo bares, mercados, supermercados, padarias, açougues, lanchonetes, lojas de móveis e eletrodomésticos, entre outras. Somente indústrias de alimentos e materiais de saúde poderão funcionar.

Além disso, a venda de bebidas alcoólicas está proibida na cidade desde a seguna-feira,24, até o próximo dia 6 de junho. Ou seja, por duas semanas (14 dias).  O consumo em espaços públicos também está vedado. O estabelecimento flagrado descumprindo a medida poderá ser embargado e até ter o alvará de funcionamento cassado. As medidas são para conter a disseminação da Covid.

Já a partir do dia 31 de maio a 6 de junho, mercados, açougues e padarias poderão voltar a funcionar com atendimento presencial em seus horários habituais, respeitando o toque de recolher das 20 às 5 horas, seguindo as seguintes condições: somente poderão ser vendidos gêneros alimentícios, bebidas sem álcool, produtos de higiene e limpeza. Deverá haver controle de ocupação na entrada através de distribuição de senhas.

O comércio de água e gás poderá funcionar do dia 27 a 6 de junho somente por delivery. Comércio de rua em geral e lojas instaladas no interior de supermercados estarão proibidas de funcionarem deste dia 27 a 30 de maio. Já do dia 31 deste mês a 6 de junho poderão funcionar somente por delivery.

No decreto publicado pela prefeitura, o município detalhou por setores como cada segmento poderá funcionar nas próximas duas semanas. As indústrias, por exemplo, de 27 de maio a 6 de junho poderão funcionar em seus horários habituais, mas somente as que produzem alimentos e materiais e equipamentos de saúde. As demais permanecem fechadas.

Na construção civil, as lojas de materiais fecham de 27 a 30 de maio  e voltam a funcionar de 31 de maio a 6 de junho somente por delivery, em seus horários habituais. No período, fica também proibida a realização de qualquer evento, inclusive os que já foram autorizados pelo Comitê de Gestão de Crise. (Com informações

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *