Com bandeira vermelha, prefeitura vai alterar decreto que restringe aglomeração  

Da Redação

O Boletim emitido pela Secretária Municipal de Saúde, na segunda-feira, 24, divulgou a mudança da bandeira de alerta laranja para vermelha, o que indica alto risco de contaminação da Covid-19 em Cianorte. A mudança foi discutida durante a reunião do Comitê do Covid que acontece toda segunda-feira. O decreto municipal deve sofrer mudanças, principalmente no horário do toque de recolher e na fiscalização durante a noite e fins de semana.

“Devemos ter uma pequena alteração, especialmente ao toque de recolher que será das 22 horas para 21 horas. Podem acontecer outras medidas que serão adotadas e planejadas de acordo com a evolução dos números”, citou o secretário municipal de Defesa Social, tenente-coronel Elias Ariel de Souza.

Foi divulgado pelo Gabinete de Crise, que é o responsável pelas fiscalizações realizadas para garantir o cumprimento das medidas restritivas, de acordo com o decreto municipal, que entre sexta-feira, 21, e sábado, 22, as equipes realizaram 18 autuações de pessoas físicas, e 12 estabelecimentos foram orientados pelos agentes por conta do número de pessoas no mesmo ambiente.

A fiscalização deve ser mais intensa para conter os pontos de aglomerações que ainda são identificados no centro da cidade após o horário permitido para circulação nas ruas. Segundo o coronel, dos 17 CPFs autuados durante o fim de semana, 10 eram de pessoas moradores de municípios da região, onde o comércio noturno não está funcionando.

“O trabalho está sempre olhando na política do resultado de contaminação, não só em Cianorte quanto na região. Nossa lotação hospitalar atinge também os municípios. Essas vagas são reguladas pela Central de Leitos, então devem ser considerados os dados de toda a região”, explicou o coronel.

“Estamos em acordo com o Ministério Público (MP) para alinhar e questão das multas administrativas, e transforma-las também em processo penal, e ter mais uma forma da gente ampliar o raio de repressão, para obter respostas daqueles que são resistentes ao cumprimento do decreto”, finalizou Elias de Souza.

Na próxima reunião do Comitê, os números serão reavaliados, e uma nova decisão será tomada quando as restrições.

Números

O boletim de segunda-feira, 24, que apresentou a mudança para a bandeira vermelha, apresenta 72 novos positivados para a Covid-19, com um total de 6.614 casos desde o início da pandemia em Cianorte. Centro e vinte sete pessoas morreram em decorrência da doença. O último óbito registrado foi de um morador de Cianorte, de 82 anos, que estava internado no Hospital e Maternidade Maringá, e que de acordo com os médicos, não possuía comorbidades.

Os números aumentaram consideravelmente na última semana, que registrou 387 novos casos, e três mortes. Desde o início do mês, 11 pessoas morreram por decorrência de complicações da doença em Cianorte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *