Aulas nos escolas municipais têm retorno de 40% dos alunos previstos

Da Redação

Após um ano e meio sem aulas presenciais, o retorno às escolas municipais de Cianorte começou na segunda-feira, 10, mesmo que de forma híbrida (metodologia de ensino que combina elementos presenciais e a distância). Segundo a Secretaria Municipal de Educação, dos 500 alunos esperados para o primeiro dia, 216 marcaram presença. Apesar de somente 40% dos alunos que foram confirmados pelos pais e responsáveis para o comparecimento estarem em sala de aula, muitos destes estudantes não compareceram aos primeiros dias de aula presencial por apresentarem algum sintoma gripal.

Na Escola Municipal Liomar Gomes, por exemplo, eram esperadas 28 crianças, na segunda-feira, 10, dividas em três salas de aula. O primeiro dia contou com a presença de 14 crianças.

“Muitos pais nos comunicaram por telefone que não trouxerem seus filhos por eles apresentarem algum sintoma de gripe. Qualquer sintoma, mesmo que não tenha febre, o protocolo pede para que a criança permaneça em casa”, explicou a diretora Márcia Dalarme.

Todas as escolas do município foram organizadas respeitando o distanciamento e higienização. Os pais foram consultados e cada escola fez seu cronograma.

“Houve mudanças. Não estamos com recreio, mas sim com intervalo, para as crianças se alimentarem e sem aglomerações. Tudo feito com bastante cuidado e seguindo ao protocolo de medidas preventivas” contou Márcia.

As escolas contam com profissionais na portaria garantindo que os alunos se higienizem antes de entrar no prédio, e a temperatura é aferida. Tanto os alunos, quanto os profissionais passam por esses procedimentos.

Nas salas de aulas é mantida a distância de 1,5 metros entre os alunos, as máscaras são trocadas por todos após o intervalo. Os banheiros contam com profissionais para garantir a higienização e distanciamento social entre as crianças.

Conforme a diretora da escola, p número de pais que permitiram que seus filhos aderissem às aulas presenciais aumentou nessa segunda tentativa de retorno à atividade escolar. Em fevereiro, quando um levantamento foi realizado e os pais assinaram pela autorização ou não dos alunos em salas de aula, cerca de 70%  deles optaram pelo retorno. Muitos desses pais que não autorizaram no inicio do ano  procuraram as secretarias das escolas para garantir a vaga dos filhos nas aulas. Hoje 90% dos pais se sentem mais seguros com a volta às aulas.

“Por mais que eu sei que é mais seguro estar em casa, o meu filho precisa de um apoio presencial. Sei que os professores se esforçaram muito durante esse tempo em casa, mas as crianças precisam de alguém sempre por perto acompanhando as atividades, e é impossível sempre garantir isso quando você trabalha”, contou Mirian Macedo da Silva, mãe de um aluno de 9 anos.

Cronograma escolar 

Cada escola municipal montou o seu cronograma de acordo com as necessidades e o espaço adequado para os alunos. Revezamentos são organizados, e cada turma retorna à escola uma vez por semana. Nos outros dias os professores postam as aulas em formato de vídeos e mandam as atividades para os alunos, via internet.

Relatórios são realizados diariamente, com análise de mudanças necessárias e de como podem organizar de uma forma melhor para manter a vigília constante dos alunos.

Uma prova individual, para avaliar a situação de cada aluno e identificar as dificuldades de aprendizado também foi promovida. Será necessário um reforço, principalmente os que já apresentavam dificuldades no aprendizado em sala de aula.

“Aquilo que você prepara para criança fazer em quatro horas em casa, o aluno consegue desenvolver em uma hora na escola. Será necessário o reforço, houve um atraso no aprendizado nesse período de aulas remotas. Estamos estudando como melhorar e diminuir os prejuízos aos alunos” destacou a diretora Márcia.

“Eles estão com muita vontade de estudar. Os problemas de indisciplina, nós não sentimos nesses primeiros dias. Eles estavam com saudades da escola”, disse a diretora Márcia Dalarme.

Rede estadual deve volta dia 24

De acordo com o Núcleo Regional de Educação (NRE), que abrange 12 munícios da região, inclusive Cianorte, os profissionais das escolas estão organizando e alinhando para que o retorno das aulas, em formado híbrido, aconteça a partir do dia 24 de maio.

Alguns alunos da rede estadual do Paraná voltaram às salas de aula na segunda-feira, 10. Segundo o governo, o retorno vai acontecer inicialmente, em cidades que já voltaram com as atividades presenciais e com o transporte escolar. De acordo com a Secretaria Estadual da Educação, a volta na segunda-feira aconteceu em cerca de 200 escolas que se voluntariaram para o retorno das atividades.

O NRE não soube informar se já existe um cronograma de vacinação para esses profissionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade da Tribuna de Cianorte.