Acidente com ônibus na BR-376 em Guaratuba: ‘Perícia vai definir se houve falha mecânica ou humana’, diz delegado

Por G1

O delegado da Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran) de Curitiba, Edgar Santana, disse, nesta terça-feira (26), que uma perícia vai definir se houve falha mecânica ou humana no acidente na BR-376, em Guaratuba, no litoral do Paraná. 19 pessoas morreram e mais de 30 ficaram feridas após o ônibus sair da pista.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o ônibus, que saiu do Pará em direção a Santa Catarina, bateu na mureta de contenção da rodovia, saiu da pista e tombou às margens da estrada.

O motorista, de 67 anos, não se feriu no acidente. Ele prestou depoimento à polícia na segunda-feira (25) e alegou que o ônibus ficou sem freios antes de capotar.

“Os trabalhos no local do acidente já começaram a ser feitos e o balão de ar do veículo também será examinado. Esta perícia vai definir se houve falha mecânica ou humana”, afirmou Santana.

Se houve falha mecânica, os responsáveis pela viagem e pelo ônibus podem ser responsabilizados.

No caso de falha humana, a conduta do motorista será investigada, segundo o delegado.

“Precisamos verificar se houve alguma imprudência, negligência ou imperícia, e caso tenha ocorrido, o fato pode se encaixar como homicídio culposo”, disse Edgar Santana.

Delegado da Dedetran de Curitiba, Edgar Santana, vai ouvir mais testemunhas no inquérito — Foto: Reprodução/RPC

De acordo com o delegado, a polícia ainda vai ouvir passageiros, testemunhas e responsáveis pelo ônibus.

Depoimento do motorista

O motorista afirmou à polícia que saiu de Ananindeua (PA), na noite de sexta-feira (22), e tinha como destino final São José (SC). A previsão era de chegar ao litoral catarinense na terça-feira (26).

Ele disse que foi contratado como terceirizado para dirigir o ônibus. O motorista foi funcionário da TC Turismo até 2014, depois, começou a fazer viagens esporádicas como autônomo. Esta era a terceira vez que ele fazia a mesma rota.

O motorista disse que a manutenção do veículo foi feita antes de sair de Belém, no Pará, e que o ônibus não havia apresentado nenhum problema durante o trajeto. Porém, antes da serra, percebeu que a bomba de ar do freio estava esvaziando muito rápido.

Ele contou que havia assumido a direção pouco antes do acidente. Antes disso, ele estava descansando, e outro motorista fazia a condução.

À polícia, ele disse que retornou ao volante cerca de meia hora antes do acidente.

Acidente de ônibus em Guaratuba (PR) — Foto: Editoria de Arte/G1

De acordo com a polícia, ainda na delegacia, o motorista disse que tentou tentou usar uma área de escape que fica a um quilômetro antes do local do acidente. Entretanto, não conseguiu porque havia um caminhão na faixa ao lado. Por isso, segundo ele, bateu na mureta e caiu no barranco.

Conforme a Polícia Civil, o teste do bafômetro apontou negativo para a ingestão de álcool.

O acidente

O acidente aconteceu na altura do km 668, no trecho conhecido como Curva da Santa, por volta das 8h30, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

De acordo com a concessionária Arteris Litoral Sul, que administra o trecho, o tráfego de veículos ficou totalmente bloqueado para atendimento do caso.

A PRF informou que o ônibus, com placa de Belém, no Pará, descia a Serra do Mar em direção ao litoral catarinense quando bateu na mureta de contenção, saiu da pista e tombou às margens da rodovia.

De acordo com o capitão do Corpo de Bombeiros Ícaro Grenert, que participou dos resgates, as informações preliminares dão conta que o ônibus saiu sozinho da pista, sem se chocar em outro veículo.

“A gente não tem como falar se foi uma falha mecânica ou o que aconteceu. Ele caiu na ribanceira. Felizmente ele não caiu rio abaixo, que dá pelo menos 50 metros, então esse número de óbitos seria bem mais significativos”, disse o socorrista.

Trajeto

Conforme a ANTT, o ônibus de turismo saiu de Ananindeua (PA), às 19h, de sexta-feira (22), e tinha como destino final São José (SC).

O transporte parou em Goiânia (GO), na tarde de domingo (24), e teria como próxima parada a cidade de Balneário Camboriú (SC), segundo a agência.

A previsão era que os passageiros chegassem ao litoral catarinense na terça-feira (26) e em São José, que era o destino final, na madrugada de quarta-feira (27).

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *