UCT já coletou 12 unidades de plasma convalescente para tratamento da Covid-19

O plasma convalescente tem sido utilizado como último recurso para melhorar a taxa de sobrevivência de pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), (abreviado para SARS-CoV-2, que é o coronavírus). Esse plasma é extraído de indivíduos que se recuperaram da doença. Isso porque é possível que ele contenha anticorpos que podem ser eficazes contra a infecção. Em Cianorte, já foi feita a coleta de 12 pessoas recuperadas da doença, destas seis estavam boas para o uso e seis não passaram pela triagem, e foram direcionadas à doação comum de plasma.

Esse plasma, também chamado de plasma hiperimune, possui anticorpos que criam uma barreira protetora a quem os recebe. “Ele é usado como forma de neutralizar o vírus, mas nem todos recebem, cada caso é um caso. E o plasma está em estudo”, explicou a bioquímica da Unidade de Coleta e Transfusão (UCT) de Cianorte.

De acordo com o diretor geral da Fundação Hospitalar do Paraná (Fundhospar), antiga Santa Casa, Gilmar Célio, a equipe médica do hospital está estudando o uso do plasma em um dos pacientes. Este seria o primeiro do plasma hiperimune em Cianorte. “Eles estão analisando os parâmetros para o uso, pois existem algumas condições para isso”, contou o diretor.

Para a doação do plasma, o paciente precisa estar a 45 dias recuperado e no máximo 180 após o fim da infecção. O tempo é definido, pois é preciso que o sangue passe por uma triagem e atinja uma dosagem de Imunoglobulina G (IgG, que é um anticorpo) de mais de 1,4.

O procedimento começou a ser colocado em prática no início de agosto em Curitiba e, a partir de dia 25, passou a ser reproduzido também no interior do Paraná. De acordo com o Hemepar, até setembro, 40 pessoas já foram beneficiadas pela técnica, todos com um índice de 100% de reação positiva. Esse plasma tem anticorpos que criam uma barreira protetora em quem recebe. Apesar do pouco tempo em estudo e do baixo número de doações, quanto mais doações mais fácil será de comprovar a eficácia do plasma.

UCT Cianorte

Em Cianorte durante a pandemia, o horário de doações foi reduzido, visto que parte da equipe médica precisou ser afastada por ser de grupo de risco e o número de cadeiras para a doação foi reduzido como forma de prevenção à doença. Agora são registrados uma média de 15 doações por dia. Em contrapartida, antes da pandemia a unidade contava com 22 doações (em média) por período.

Apesar da queda, como contou a chefe da UCT Patrícia de Oliveira, a unidade não chegou a precisar de doações, os números, mesmo baixo ajudaram até a Hemorede do estado. “Atualmente são coletadas 250 bolsas de sangue e 210 são usadas. Encaminhamos aos hospitais conveniados da 13ª Regional de Saúde, para o setor de hemodiálise da unidade e ainda para as 23 unidades da Hemorede”, afirmou.

Há 45 dias o atendimento durante a tarde retornou. Nas terças e quintas-feiras é possível doar sangue das 13h30 às 16h. Já durante a manhã é das 7h30 às 10h.

No dia 25 de novembro, Dia do Doador, houve 19 doações durante a manhã.

Atendimento

Aos futuros doadores e aos fiéis colaboradores da causa, durante a pandemia o atendimento teve algumas mudanças. Agora ao chegar à UCT, logo na entrada, o doador é recebido com informações com relação aos cuidados necessários com relação à Covid-19. Além disso, a pessoa encontra os lugares afastados e o distanciamento evidenciado.

Em seguida, o doador passa pelo pré-cadastro ou primeiro atendimento e depois passa por um médico, que fará algumas perguntas para analisar a possibilidade da doação. O doador também faz um teste de anemia.

O processo de duração dura até 30 minutos e são colhidos entre 400 a 480 mililitros de sangue. Volume que, em 12 horas, é resposto.

Critérios para ser um doador de plasma convalescente

– Ter de 18 a 59 anos completos;
– Ter o resultado positivo para Covid-19 (laudo RT-PCR);
– Não ser sido submetido à ventilação mecânica ou respirador;
– Nunca ter recebido transfusão de sangue;
– Ausência de gestações ou abortos.

Para ser um doador de plasma convalescente basta ligar para o Hemocentro e agendar a sua doação, o número é (44) 3631-6296.

Etiqueta que sinaliza as doações de plasma convalescente. Foto: Renata Martins

WhatsApp Tribuna de Cianorte

Receba as principais notícias de Cianorte e região no seu WhatsApp, basta acessar o link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade da Tribuna de Cianorte.