Fundhospar analisa situação para novas decisões no hospital

Nos últimos dias o número de casos de Covid-19 aumentou expressivamente e a ocupação na Fundação Hospitalar do Paraná (Fundhospar), antiga Santa Casa, também segue alta. Devido a esses fatores, a equipe da direção do hospital, apesar de não ter nenhuma decisão definitiva, analisa questões financeiras e com relação aos profissionais, para que possam tomar atitudes que colaborem com o atendimento da população.

“Desde contratações, habilitação de profissionais, questão financeira, toda essa problemática sobre leito, não tem muito o que declarar. Apenas que estamos analisando para ver a implantação”, disse o diretor geral da Fundhospar, Gilmar Célio.

Segundo o diretor complicações financeiras estão acontecendo em todos os hospitais e não é algo específico da Fundhospar. “Isso faz parte do contexto. A Covid pegou todo mundo de surpresa da primeira vez, e isso em todos os locais. Ocorreu um rombo nos caixas, deixamos de prestar muitos tipos de cirurgias, muitas coisas foram deixadas de fazer. E não é só aqui, todos estão na mesma situação. Mas isso não quer dizer que vamos deixar de fazer o que precisamos”, esclareceu o diretor.

Apesar da lotação de internados, atualmente 100% da UTI do SUS está ocupada, o atendimento segue normalizado. “Com o que temos hoje, estamos cumprindo o que precisamos”, afirmou o diretor geral. “Estamos dando conta e seguindo normas. O problema maior, que se formos ver, é na região, não exatamente em Cianorte. Os casos estão aumentando em toda a região”, acrescentou.

Conforme explicou Célio, os leitos são do Estado, então todos ao pacientes serão atendidos. “O Estado é quem encaminha o paciente. Se ele vê que tenho vaga, ele encaminha. Se não tenho, encaminha pra outro lugar. É ele quem toma a decisão. O que importa é o atendimento”, reforçou.

De acordo com o diretor geral, a equipe do hospital está apreensiva com o número de registros, pois acredita-se que os registos devem aumentar.

Ocupação

A ocupação da UTI do Sistema Único de Saúde (SUS) segue em 100% pelo quarto dia seguido. Os seis leitos estão ocupados na ala. Na unidade clínica quatro dos seis leitos estão ocupados, uma taxa de ocupação de 66,67%.

Com relação ao setor de Covid-19 dos convênios e particulares, há uma pessoa na enfermaria, uma ocupação de 50%. E os dois leitos da UTI estão liberados.

Os pacientes internados no hospital são de Cianorte, Cidade Gaúcha, Cruzeiro do oeste, Engenheiro Beltrão, Perobal, Rondon e Umuarama. As idades variam de 18 a 91 anos.

WhatsApp Tribuna de Cianorte

Receba as principais notícias de Cianorte e região no seu WhatsApp, basta acessar o link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade da Tribuna de Cianorte.