Covid faz número de óbitos crescer 48,2% em março de 2021

Da Redação

O número óbitos registrados nos cartórios de registro civil em Cianorte causadas por causas naturais foi 48,2% maior que o mesmo período em 2020. De acordo com dados da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil), somente no terceiro mês desse ano foram 82 óbitos declarados na cidade contra 54 mortes confirmadas em março de 2020.

O aumento no número de mortes está intimamente ligado à pandemia do causada pelo coronavírus. Conforme a Secretaria Municipal de Saúde dos 82 óbitos em março, 37 foram causados pela Covid-19. Em março de 2020 a pandemia ainda não havia sido declarada e o mês registrou os primeiros casos da doença, mas nenhuma morte.

Os números também são alarmantes se forem considerados os três primeiros meses do ano. No primeiro trimestre de 2021 foram registrados 176 óbitos em Cianorte, um aumento de 8,3% se comparado ao mesmo período do ano passado.

Nunca antes na história da cidade, março teve um número tão alto de mortes. Historicamente, o terceiro mês do ano registra algo em torno de 40 a 50 óbitos, chegando em 57 em março de 2015. Apenas em 2016 a cidade registrou um número tão alto de morte, quando foram registrados 82 óbitos por causas naturais. Naquele ano o número de mortes foi incentivado pelo inverno rigoroso o que provocou muitas mortes causadas por doenças respiratórias.

Antes da pandemia, de acordo com a Arpen, em 2019, por exemplo, as principais causas de mortes em Cianorte estavam relacionadas à pneumonia, com 97 óbitos em 2019, seguido de causas cardiovasculares inespecíficas, com 52 mortes.

Desde o início da pandemia, entre os registros de mortes por causas naturais ou doenças, as que mais se destacam são Covid-19, insuficiência respiratória, pneumonia, Acidente Vascular Cerebral (AVC), infarto, e causas cardiovasculares inespecíficas. No total foram 47 mortes confirmadas em janeiro, seis em fevereiro e 37 em março.

Com leitos praticamente lotados e uma taxa de contaminação muito alta, em abril, após dias com maiores restrições, Cianorte apresentou uma queda no número de óbitos confirmados. O munícipio segue em bandeira laranja, e com algumas medidas de restrição ainda em vigor.

Mortes x Nascimentos

No Paraná as mortes por Covid-19 representam 52% dos óbitos por causas naturais no mês de março e chegaram a ultrapassar o número de nascimentos em alguns municípios. Em Cianorte, as mortes ainda não ultrapassaram os nascimentos, que somados no primeiro trimestre foram 275, contra 176 óbitos.

Até o mês de março, em Cianorte, a faixa etária mais atingida pela doença é o grupo de idosos entre 80 e 89 anos, seguidos do grupo de70 e 79 anos.

Em abril os números apontam um crescimento de óbitos entre pessoas de 60 e 69 anos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *