Cianorte termina período sazonal da dengue com 4,4 mil casos confirmados

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) finalizou o período sazonal 2019/2020 de monitoramento da dengue com a publicação do boletim epidemiológico desta terça-feira (14). Conforme o levantamento, as cidades da região juntas somaram 13.897 casos. Apenas Cianorte registrou 4.408 confirmações de dengue.

Em seguida, os municípios que registraram os maiores números de casos são Terra Boa (1.511) e Tapejara (1.422).

Em 2019, os municípios fecharam o período epidemiológico com 1.336. Uma diferença de 12.561 casos entre os dois últimos períodos. No ano passado as cidades que mais registraram casos foram Cianorte 655, Japurá (423), Tuneiras do Oeste (70) e Terra boa (56).

O período sazonal registrado pela Sesa vai de agosto de 2019 a julho de 2020.

Cianorte

Conforme levantamento feito pela Secretaria Municipal de Saúde, 2020 é considerado o pior momento de Cianorte com relação aos números de casos de dengue notificados em 20 anos de estatísticas e monitoramento. Apenas neste ano, nos últimos sete meses, foram registrados 4.151 casos de dengue pela secretaria. Já no ano de 2019, foram 850 registros.

“Conforme a supervisora do Programa de Combate às endemias, da Secretaria Municipal de Saúde, Vera Fusisawa, este foi o pior ano não apenas no município. “Foi o pior ano no Brasil, pra muitos estados e para o Paraná, principalmente”, afirmou.

Foram nos últimos 10 anos que os casos de dengue começaram a evoluir, mas apenas 2020 passou dos mil registros.

Aumento dos casos

Desde o início do período, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) já alertava para a possibilidade de aumento expressivo de casos devido ao novo sorotipo da doença, o Den-2, que até então não circulava no Estado. O fluxo do subtipo diferente fez com que as pessoas infectadas evoluíssem para formas mais graves da dengue.

A validação do diagnóstico clínico para os casos confirmados de dengue, independente de exames laboratoriais, é apontada como outro fator significativo para o aumento do número de casos.

A partir deste ciclo a Vigilância Epidemiológica passou a considerar o laudo médico já decisivo para confirmação de caso, sem a necessidade de testes confirmatórios.

WhatsApp Tribuna de Cianorte

Receba as principais notícias de Cianorte e região no seu WhatsApp, basta acessar o link!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *