Linha de crédito especial já beneficiou 1.005 proprietários de vans

Por bem Paraná

Empreendedores informais, MEIs, ou de micro e pequenas empresas que atuam no transporte escolar ou com atividades ligadas ao turismo e eventos contrataram quase R$ 9 milhões em empréstimos concedidos pela Fomento Paraná por meio da linha Paraná Recupera – Transportes. Já são 1.005 proprietários de vans de diversas regiões do Estado atendidos pela linha de crédito, a partir de recursos do Tesouro Estadual aportados pela Secretaria da Fazenda, no Fundo de Desenvolvimento Econômico (FDE).

De acordo com o diretor-presidente da instituição, Heraldo Neves, que recebeu as entidades que representam o segmento, os donos de vans foram muito prejudicados com a paralisação completa das atividades a partir de março do ano passado, com o fechamento das escolas e universidades, a redução drástica das viagens turísticas e da proibição de promover eventos.

“O crédito em condições facilitadas de prazo, garantia e taxas de juros com recursos do FDE foi a forma que o Governo do Estado, a partir da determinação do governador Carlos Massa Ratinho Junior, disponibilizou para dar um certo fôlego financeiro no momento mais crítico da pandemia, até que as atividades possam ser retomadas, destacou Neves.

De acordo com o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros por Fretamento de Curitiba e Municípios do Paraná, Andre Willy Isaak, a linha de crédito Paraná Recupera – Transportes representou um grande alento para os empreendedores do segmento, pois além de escolas, universidades e do turismo, muitas empresas que usam o transporte de empregados por fretamento também reduziram o serviço, ou fecharam por algum tempo, afetando a renda dos transportadores.

“Fomos pedir ajuda ao Governo do Estado e fomos bem recebidos. A Fomento Paraná nos apresentou as soluções de prateleira, mas também trabalhou na criação de uma linha especial, com excelentes condições de taxas de juros, carência e prazo de pagamento. Agora, com a chegada das vacinas, estamos otimistas e esperamos a retomada da economia para que o segmento possa se recuperar e os transportadores possam honrar os compromissos assumidos”, afirma Isaak.

PARANÁ RECUPERA – Para levar o crédito mais rapidamente aos transportadores de vans foi utilizada a mesma plataforma de processamento desenvolvida para criar a linha Paraná Recupera, que em nove meses liberou R$ 120 milhões em empréstimos para 23,3 mil empreendedores informais, MEIs, micro e pequenas empresas, com recursos do Fundo de Desenvolvimento Econômico (FDE).

Moradora de Campo Largo, Vera Lucia Pereira presta serviço de vans escolares na prefeitura do município, na Região Metropolitana de Curitiba, e ficou sem serviço com o fechamento das escolas, já no início da pandemia. Como não tinha fluxo de caixa para manter os funcionários contratados buscou um financiamento da Fomento Paraná. “O crédito ajudou a dar uma amenizada nos efeitos e os nove meses de carência para começar a pagar deram um fôlego”.

Greicy Kelly Ferreira tem uma van escolar e presta serviço para pais e alunos das redes estadual e municipal em Curitiba. Ela assumiu o negócio que era da mãe, que faleceu há seis anos, mas ficou com problemas com os clientes encerrando os contratos em 2020 por causa das escolas fechadas na pandemia.

“O ano passado foi muito complicado. Eu tinha 58 alunos em março. De repente, não tinha mais nenhum cliente. Alguns pais ainda me ajudaram pagando metade da mensalidade sem o serviço prestado até o fim do ano”, lembra Greicy.

Para a manter as contas da casa em dia ela buscou um financiamento da linha Paraná Recupera – Transporte. “O crédito foi muito importante para ajudar a manter minha família nesse período de inatividade”.

Com o ano escolar de 2021 começando, ainda que de forma híbrida, ela espera voltar a atender os alunos pelo menos parcialmente. “A expectativa é ter pelo menos metade dos alunos para manter a van”.

CONDIÇÃO PARA O CRÉDITO – A Paraná Recupera – Transportes é uma linha de microcrédito que atende desde empreendedores informais (sem CNPJ), mas que iniciaram nesta atividade produtiva antes de 31 de dezembro de 2019, até micro e pequenas empresas e, também, Microempreendedores Individuais (MEIs).

Os empréstimos estão limitados a R$ 5 mil para os informais ou empreendimentos formalizados com menos de 12 meses de atividade. Para empreendedores com mais de 12 meses de atividade e que tenham faturamento anual de até R$ 360 mil o limite de crédito é de R$ 10 mil.

Pequena empresa registrada até 16 de março de 2020 e com faturamento anual de R$ 360 mil a R$ 4,8 milhões pode solicitar até R$ 10 mil, para quem tem menos de 12 meses de atividade registrada. Acima desse período o limite é de R$ 20 mil.

É oferecido um prazo de carência de nove meses a 36 meses para pagamento, com juros de 0,40% ao mês. A análise de crédito e o cadastro são simplificados e a garantia aceita é por aval do titular/sócio. A operação é isenta de tarifas.

ATENÇÃO – É necessário possuir documento de autorização municipal para a atividade transporte de passageiros válido para o ano de 2020, com uma das seguintes CNAES (Classificação Nacional de Atividades Econômicas): 4929-9/01, 4929-9/02, 4929-9/03, 4929-9/04, 4929-9/99, 4924-8/00, 4923-0/02.

WhatsApp Tribuna de Cianorte

Receba as principais notícias de Cianorte e região no seu WhatsApp, basta acessar o link!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *