Segurança online: confira 5 dicas para proteger seus dados de vazamentos e ataques hackers

No último ano, a segurança online tornou-se um assunto recorrente no cotidiano do brasileiro, que passou a utilizar o meio online com mais frequência pelo distanciamento social, para conter o coronavírus. Com notícias sobre vazamento de dados circulando nas redes, há receio por parte dos usuários, que temem ter seus nomes aplicados a algum golpe, como roubo de identidade, fraudes, empréstimos financeiros, solicitação de cartão de crédito e outros usos inapropriados de suas informações pessoais. 

Um vazamento de dados acontece quando o sistema de segurança adotado por uma empresa não garante a proteção das informações contidas no seu banco de dados e ele é acessado, como por exemplo quando há ataque de hackers. O sistema pode ter seu acesso bloqueado e suas informações vendidas para terceiros ou até mesmo cobrar algum resgate por isso.

Proteger os dados cadastrados em plataformas é função das empresas. Ao usuário cabe tomar certos cuidados na hora de navegar na internet e deve ficar atento a suas senhas e confiabilidade dos sites que acessa. 

Estipula-se que hoje em dia quase todas as pessoas já tenham tido algum tipo de informação vazada. Para evitar isso é preciso estar sempre atento aos sites e aplicativos que acessa, e a segurança em cassinos online é um exemplo de plataforma que oferece proteção aos usuários cadastrados. 

Confira 5 dicas que podem contribuir para a segurança online.

Instale um antivírus

Ter um antivírus instalado em seus dispositivos contribuem para ter mais segurança durante a navegação. A partir dele é possível fazer varreduras para verificar se existe alguma ameaça presente e ativar alertas para quando acessar algum site que pode ter algum potencial perigoso e o usuário conseguir escolher entre seguir com a ação ou não. 

Ative a autenticação de dois fatores 

Muitos aplicativos possuem em suas configurações a habilitação para autenticação de dois fatores. É importante ativar esse recurso para criar uma barreira extra na proteção dos seus dados. Uma vez acionada, toda vez que for acessar a aplicação é necessário inserir um pin, senha, token, resposta a uma pergunta ou seja qual for a opção que escolher. Dessa forma, caso ocorra algum ataque hacker, o sistema irá bloquear o acesso quando for inserido uma resposta diferente da indicada pelo proprietário. 

Em sites diferentes use senhas diferentes

Como forma de prevenção, é comumente recomendado que se tenha senhas distintas em cada site que se possui uma conta. Isso porque, caso vaze alguma informação, ela pode ser facilmente testada em outros sites, e a senha sendo igual facilitará a invasão e explanação das informações. É importante também usar senhas fortes, ou seja, que não contenham: o seu próprio nome (nem de familiares), sua data de nascimento, número de telefone ou seja uma palavra pequena. Quanto mais caracteres diferentes, melhor. 

É preciso também manter em sua rotina a troca periódica das senhas. Assim, o sistema do site é atualizado e caso a conta esteja aberta em um dispositivo diferente será desconectado. 

Faça um backup

Com o backup é possível armazenar todos os seus dados em um sistema de nuvem e manter o menor número de informações com fácil acesso em seus dispositivos. Somado às outras medidas preventivas, como a troca periódica das senhas, é uma forma de prevenção eficaz, dificultando o acesso feito por hackers. 

Atente-se ao que compartilha nas redes

Ao navegar pelas redes sociais, se cadastrar em sites de loja e preencher suas informações pessoais, atente-se ao que está informando, pois qualquer uma dessas informações podem ser usadas por terceiros. É necessário ser mais cuidadoso com o que se compartilha nas redes sociais. 

O e-mail é uma rede que deve-se ter uma preocupação maior, visto que pode ser usada para invadir outros tipos de serviço, sendo fundamental a troca de senhas e uso de antivírus.

Mas o que fazer caso seus dados vazem?

As dicas mencionadas já servem como medidas preventivas para evitar os golpes. Porém, mesmo com todos os cuidados, ainda é preciso ficar atento à segurança digital. Caso perceba alguma irregularidade, é possível checar em alguns órgãos o status dos seus documentos. Por exemplo, é possível verificar junto a Anatel se seu nome está associado a alguma conta de telefone, além da titular. Também pode-se verificar na ferramenta Registrato, do Banco Central, se há alguma transação financeira associada ao CPF, dessa forma pode entrar em contato diretamente com o banco para resolver a situação. 

Portanto, verifique sempre a segurança dos seus dados quando for realizar alguma ação na web e esteja atento às ações solicitadas pelos aplicativos para ter certeza de que não está em um ambiente vulnerável e não cair em nenhum golpe. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *