Sistema Fiep investe em projeto para produção de túnel de sanitização

Em mais uma ação na busca por soluções para reduzir o impacto da pandemia de Covid-19, o Sistema Fiep está investindo em um projeto que desenvolve um túnel de sanitização com tecnologia nacional. Realizado em parceria com a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) e com articulação do Ministério da Defesa, o projeto está em fase de testes.

A intenção é que esse tipo de dispositivo seja usado em hospitais, para sanitização de roupas e itens de proteção usados por profissionais de saúde. Mas também poderá ser utilizado em locais de grande circulação de pessoas como aeroportos, escolas e universidades, entre outros, quando as atividades começarem a voltar ao normal.

No país, já existem equipamentos similares. A novidade do projeto em desenvolvimento é a utilização de uma solução de água e ozônio para desinfecção. Atualmente, o dispositivo passa por testes, que estão sendo realizados por técnicos do Instituto Senai de Tecnologia em Meio Ambiente e Química. Eles vão determinar, por exemplo, o tempo de exposição necessária para desinfecção e o percentual de eficiência do processo.

Caso os testes comprovem a eficiência e segurança do dispositivo, a Fiep pretende disponibilizar o projeto para indústrias paranaenses que queiram produzir o equipamento. “Um projeto como este é importante para que tenhamos um túnel de desinfecção cientificamente testado e comprovado”, afirma o presidente da entidade, Carlos Valter Martins Pedro.

Oportunidades

O Ministério da Defesa apoia outras iniciativas que podem abrir oportunidades para indústrias de diversos setores. Uma delas é a chamada “COVID-19, Produtos ao Alcance de Todos”, um cadastro para empresas que fornecem itens e equipamentos utilizados no combate à pandemia. As informações são enviadas para órgãos públicos que demandam os produtos.

O formulário para cadastro está disponível no site defesa.gov.br. Os industriais paranaenses contam com o apoio da Fiep nesse processo, por meio do Conselho Temático da Indústria de Defesa. Dúvidas podem ser enviadas pelo e-mail [email protected].

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade da Tribuna de Cianorte.