Preço dos combustíveis tem redução de até R$0,40

Há cerca de uma semana, os preços dos combustíveis dos postos de  Cianorte variavam entre R$2,89 a R$2,99, no caso do etanol; entre R$3,99 a R$4,29 o preço da gasolina e o diesel variava de R$3,09 a R$3,20. Porém, nos últimos dias o preço caiu expressivamente, em até R$0,40.

Em alguns postos da região o etanol chega a R$2,59, a gasolina R$3,79 e o diesel a R$2,79. De acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), em todo o país, preço médio do etanol caiu 5,56% e o da gasolina teve uma redução de 3,4%, no período de uma semana.

Conforme aponto a ANP foi a 11ª queda consecutiva nos preços dos dois combustíveis, etanol e gasolina. A redução do preço do etano está atrelada ao início da safra da cana-de-açúcar 2020/2021. Já a queda no preço da gasolina, está intimamente ligada ao aumento da oferta do etanol no mercado, que diminui a procura pelo combustível produzido a partir do petróleo.

Para o gerente do posto Ciapetro, localizado na avenida Goiás, Wagner Cassio de Azevedo, o preço dos combustíveis, além de acompanhar a safra também se equipara ao mercado. “Acredito que a redução aconteça devido ao início safra e também para incentivar o pessoal a andar. Além disso, nas outras cidades da região o preço estava bem abaixo, então acredito que o valor siga o mercado”, afirmou Azevedo.

De acordo com o gerente, a redução segue constante há cerca de 10 dias. “O preço dos combustíveis vem caindo muito. De um dia para o outro chegou a cair R$0,20. Oscila muito de um dia pro outro”, contou.

Conforme explicou Azevedo, o movimento do posto também teve uma grande redução. “Não tem muita gente na rua, pessoal não está saindo de casa. Então quem antes abastecia R$100,00 hoje abastece menos, de R$20 a R$50”.

O gerente do Posto Espigão, na Avenida América, Bruno dos Santos, também reforça que a queda dos preços está relacionada ao início da safra. “Também acredito que seja pela redução do petróleo, o que colabora para a redução do etanol. Se a gasolina baixa, o álcool não pode ficar elevado. É importante manter um equilíbrio entre os combustíveis”, afirmou Santos.

De acordo com o gerente, o movimento do posto, apesar de estar aumentando a cada dia, caiu mais de 50%.  “Como estamos reformando o estabelecimento, abrimos uma nova loja de conveniência, o movimento aumenta a cada dia, mas ainda está muito baixo”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *