Grupo Beeight demite 100 funcionários em função da crise do coronavírus

Um dos principais grupos empresariais de Cianorte e também geradores de empregos na Capital do Vestuário, a Beeight confirmou nesta segunda-feira, 6, a demissão de 100 trabalhadores em função da crise do coronavírus. Além das demissões, as empresas do grupo também estão promovendo ajustes internos tanto em suas unidades fabris como nos shoppings e lojas que administram.

De acordo com o gerente de produção do grupo e presidente do Sindicato das Indústrias do Vestuário de Cianorte (Sinveste), Alberto Nabhan, o Beto Nabhan, a empresa teve que tomar a difícil decisão de dispensar parte dos seus funcionários por conta da grave crise que afeta e economia mundial, mas sobretudo, o comércio e a indústria. Conforme o executivo do grupo, os trabalhadores dispensados foram aqueles contratados ainda este ano.

“Perdemos muitas vendas e registramos o cancelamento de vários pedidos. Além disso, com a crise causada pela pandemia do coronavírus tivemos que fechar várias lojas do grupo em todo o Brasil”, explicou o Beto Nabhan, que também é vice-prefeito de Cianorte.

Confome Nabhan, o grupo dispensou sobretudo vendedores de lojas. O executivo não soube explicar quando e se essas lojas serão reabertas após a crise. “Não temos previsão quando essas lojas voltam à normalidade”, afirmou.

Para Beto Nabhan, a situação, sobretudo para o comércio varejista e atacadista é sombria por conta da pandemia. “Infelizmente, se a situação persistir por mais tempo, não sei o que vai acontecer neste país”, desabafou em presidente do Sinveste.

Salvar cortes

Na tarde desta segunda-feira, 6, Beto Nabhan e diversos empresários do setor de confecções e vestuário em Cianorte participariam de uma reunião para discutir algumas saída para evitar mais demissões nos setores. De acordo com ele, uma das alternativas seria a fabricação de máscaras para atender o mercado interno e externo.

Pelo adiantado da hora não foi possível apurar o resultado da reunião de ontem antes do fechamento desta edição.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *