Bongiorno quer usar estrutura do CEEP como centro de triagem

O prefeito Claudemir Bongiorno falou, revelou em mais uma live feita na nesta terça-feira, 14, que pretende criar um centro de triagem para o enfrentamento ao coronavírus. De acordo com o prefeito, a estrutura seria montada nas instalações do Centro Estadual De Educação Profissional (CEEP), conforme informação divulgada por ele mesmo no dia 31 de março. Porém, de acordo com o prefeito, a diretora do colégio, Claudete Jacomini, não teria cedido a estrutura.

Conforme explicou Bongiorno, a administração da cidade foi até o CEEP e verificou que lá seria o local ideal para a criação de uma estrutura para fazer os atendimentos e triagem. “Tem salas grandes, onde daria para colocar nove ou dez leitos. Facilitaria a vida de um médico, pois ali ele cuidaria de 10 pessoas ao mesmo tempo. Com três salas dava pra ter 27 leitos, além de duas salas a mais que poderiam ser um consultório e a farmácia”, afirmou o prefeito.

Porém, de acordo com o prefeito, a diretora do centro de educação, Claudete Jacomini, apesar de ver a equipe da prefeitura no local não deu uma resposta definitiva sobre o uso da estrutura. “Ela viu nossa equipe lá e eu achei, tinha quase certeza, que a diretora viria nos procurar, pois aquela escola é pública e quem faz a manutenção da escola é a prefeitura. Para nossa surpresa não recebemos um comunicado da Claudete dizendo sim ou não, mas sabemos que ela informou a um membro da equipe que não ia dar a chave nem do portão. E eu estou aguardando até hoje a resposta”, disse Bongiorno.

Bongiorno ainda afirmou que deu início as buscas por leitos, pois acreditava que o local já teria sido liberado. “Conseguimos leitos em cidades vizinhas e hoje temos 25 leitos em cima do caminhão para descarregar. No dia 31 pedimos a diretora pra que ela nos desse a chave para usarmos, mas não tivemos resposta”, lamentou o prefeito.

Segundo o prefeito, o CEEP é usado apenas parcialmente, é ocioso, tem o acesso a cadeirantes e está sem aula. “Quando as aulas voltarem é porque a pandemia acabou, então não tem porque ficarmos com a estrutura”, explicou o prefeito.

Conforme relatou o prefeito, outro local que a estrutura poderia ser criada seria o Centro de Eventos Carlos Yoshito Mori. Porém, para a instalação da estrutura que seriam gastos aproximadamente R$ 400 mil para colocar as divisórias das salas, além de demorar cerca de 20 a 30 dias para concluir a estrutura. “Temos que fazer todo o procedimento, além de demorar, vamos gastar R$ 400 mil, que, na minha opinião, seria desnecessário”, relatou o prefeito.

Outro lado

A TRIBUNA DE CIANORTE entrou em contato com a diretora do CEEP, Claudete Jacomini que preferiu não se pronunciar sobre as declarações do prefeito.

Por nota, o chefe do Núcleo Regional de Educação, Emerson Tolentino de Matos confirmou o pedido de cessão de parte da estrutura do centro, mas explicou que a assim que foi comunicado oficialmente sobre a solicitação encaminhou a proposta à Secretaria Estadual de Educação (Seed). No texto, o chefe do núcleo explica que nem ele nem a diretora do centro têm poder para atender o pedido feito pela administração municipal.

Segundo Matos, o pedido está em análise na Seed que deve se manifestar em breve.

O CEEP tem 511 alunos distribuídos em 20 turmas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade da Tribuna de Cianorte.