Raposa-do-campo é encontrada e capturada no centro de Japurá

Da Redação

O morador de uma residência no centro de Japurá foi surpreendido com a presença de uma raposa no quintal da casa, na tarde de sábado, 13. O animal, conhecido como raposa-do-campo (Lycalopex vetulus), foi capturado por uma equipe do Corpo de Bombeiros, uma bióloga e uma médica veterinária, a secretária do Meio Ambiente Pamela Takase, e o representante do Escritório Regional do Instituto Água e Terra (IAT), Marcelo Aparecido Marques. O animal foi solto em uma mata próxima a ponte do Rio do Índio.

Não é comum a presença desse animal silvestre em vias públicas. Ele pertence à fauna da região, porém é raro vê-lo próximo de humanos.

“Os cachorros do campo ou raposa-do-campo são animais de hábitos noturnos e em sua busca por alimentos podem vir para cidade atrás do que é descartado. Como ele acabou ficando preso no meio da cidade onde começaram cedo o movimento de humanos, ele se sentiu acuado e com medo. Como mecanismo de defesa esses animais ficam imóveis a fim de espantar o perigo que o cerca”, explicou a bióloga e médica veterinária, Katiane Rodrigues de Souza.

O trabalho da equipe foi elogiado pela prefeita de Japurá, Adriana Polizer, que agradeceu pela rapidez e disponibilidade dos profissionais.

“O animal estava arisco, mas sem ferimentos, então foi devolvido em segurança para a mata. A equipe fez um resgate rápido e com muita segurança” destacou Adriana.

Em extinção

A raposa-do-campo, apesar de dominar diferentes tipos de ambientes, vive em populações menores e também se encontra vulnerável, com a perda de 20% de área onde vivia em um período de 15 anos. A destruição dos habitats e caça são as principais ameaças a esses canídeos. A raposa, ainda, habita um dos 25 ecossistemas mais ameaçados do planeta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *