Polícia foi informada sobre plano de assalto três dias antes; seis foram mortos em confronto

Da Redação

Policiais da 5ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM) entraram em confronto com bandidos armados, que fariam assalto em Jussara, na madrugada de sábado, 9. Seis bandidos foram mortos pela equipe. Os policiais receberam a informação da ação dos bandidos na quarta-feira, 6, e desde então fizeram patrulhamento ostensivo e preventivo em Cianorte, Jussara e outras cidades da região.

De acordo com o subcomandante da 5ª CIPM, o tenente Pedro Hahn, a denúncia foi feita diretamente na sede da 5ª CIPM. “A pessoal veio, mas não quis se identificar por medo de represálias. Mas informou que alguns indivíduos de Cianorte iam praticar um roubo em Jussara”, disse.

“Desde que recebemos essa denúncia demos início ao patrulhamento ostensivo, não só em Jussara, porque poderia ser em qualquer outra cidade, mas tudo indicava que seria lá. Porém, intensificamos a fiscalização em todos os municípios, com apoio das especializadas, Rotam (Ronda Ostensiva Tático Móvel), Rocam (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas) e Operação com Cães”, explicou o tenente.

Segundo Hahn, depois de praticamente três dias colhendo informações a respeito do roubo, a equipe chegou a conclusão de que os bandidos eram mesmo de Cianorte e de que a intensão era efetuar o roubo na casa de um empresário. “A intenção seria manter a família em cárcere e levar duas caminhonetes. Além de pertences, eles falavam de ouro, dinheiro, tudo o que tivesse de valor”, disse. “Levantamos as possíveis vítimas que se encaixavam nos perfil das denúncias, alertamos algumas delas quanto alguns procedimentos de segurança”, acrescentou.

O confronto

O confronto da equipe com os bandidos aconteceu às 2h40 na PR-323, próximo ao portal da cidade. Seis bandidos entraram em óbito: um homem de 18 anos; um de 19 e 23 anos; outros dois de 17 anos, um deles veio de São Paulo; e outro adolescente de 15 anos. Os suspeitos estavam em um Chevrolet/Corsa com placas de Sarandi, segundo a Polícia Militar. Nenhum policial se feriu no confronto.

Conforme descrição do tenente, as equipes da Operação com cães e Rotam viram o carro com as características repassadas, às 2h40 do sábado. “Era essa a possibilidade do ‘modus operandi’ deles, entrar de madrugada pra surpreender as vítimas na hora em que estivessem saindo pra trabalhar”, disse. “Coincidiu com o modelo do carro, levantou suspeita. E no momento que foi dado o primeiro sinal de abordagem, eles não obedeceram. Pararam pouco a frente de onde foi solicitada a abordagem policial”, esclareceu.

De acordo com o tenente, dois indivíduos desceram do carro com armas de fogo em mãos. “Eles apontaram para os policiais, e os policiais efetuaram disparos em direção a eles para repelir a agressão”, afirmou.

Conforme o tenente, no mesmo instante, os indivíduos que estavam dentro do carro, também armados, atentaram contra a vida dos policiais, que efetuaram disparos pra repelir a agressão até que cessassem as possibilidades de agressão contra a vida da equipe.

Depois de estabilizado o cenário, os órgãos competentes foram chamados. Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) constaram os óbitos das vítimas no local. Em seguida foram chamadas a Polícia Civil, e uma perita da Polícia Científica de Maringá.

“Durante a perícia, foi constatado que os indivíduos estavam com quatro armas de fogo e um simulacro. Dentro do carro ainda havia, em uma mochila, uma faca grande e uma corda, que, provavelmente, seriam usadas contra as vítimas”, explicou o tenente.

Com relação aos disparos contra a equipe policial, ainda não foi possível confirmar se houve algum disparo. “Os policiais que participaram da ação não falaram sobre tiros contra a equipe, eles falaram das armas foram apontadas na direção deles, mas a questão de disparos contra os policiais se foi efetuado ou não, será depois com a perícia. Eles vão verificar se tem resquícios de pólvora, munição percutida”, afirmou o tenente. Nenhum policial ficou ferido ou viaturas avariadas.

Foram apreendidos pela polícia duas armas de fogo, que foram encaminhadas à Delegacia de Cianorte, sendo outros dois armamentos e um simulacro de pistola recolhidas pela Polícia Científica. Ainda, a PC, após a perícia, fez a apreensão de celulares, cordas, faca e entorpecentes que estavam de posse dos indivíduos.

Por fim, os militares foram a para a sede da 5ª CIPM e o veículo, junto das armas apreendidas pela Polícia Militar, foram entregues na 21ª SDP.

Confronto ocorreu na PR-323, na entrada de Cianorte terminou com a morte de seis suspeitos
Foto: Hora da Notícia

Atendimento aos policiais

Os policiais que participaram da ação deverão passar por procedimentos de praxe. Segundo o tenente Hahn, primeiramente, quando há uma situação de confronto, eles vão até a sede do quartel, e são apresentados para o supervisor no dia. “O armamento deles é todo recolhido, para passarem por perícia e é aberto um inquérito policial militar para apurar todos os fatos”, disse.

A equipe ainda deve passar, obrigatoriamente, por atendimento psicológico. “Fazemos o agendamento da consulta, eles fazem o atendimento e o psicólogo vai avaliar quantos dias que o militar necessita ou não ficar afastado de suas atividades habituais por causa desse evento pós-traumático”, esclareceu o tenente.

De acordo com informações repassadas pela PM, os bandidos tinham passagens pela polícia em diversas situações: roubo, extorsão mediante sequestro, furto simples e qualificado, tráfico de drogas, ameaça, receptação, porte ilegal de arma de fogo, drogas para consumo, tentativa de latrocínio, homicídio, entre outros.

Ao que tudo indica, os indivíduos que iriam cometer o delito seriam os mesmos que efetuaram um roubo em Jussara, no dia 30 de novembro de 2020, em uma farmácia.

Um dos adolescentes envolvidos ainda era foragido de uma situação em São Paulo, em uma operação contra o tráfico de droga.

WhatsApp Tribuna de Cianorte

Receba as principais notícias de Cianorte e região no seu WhatsApp, basta acessar o link!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade da Tribuna de Cianorte.