Irmã descarta possibilidade de casal desaparecido em Goioerê ter fugido: ‘Eles jamais abandonariam o bebê’, diz

A irmã do rapaz que desapareceu junto com a esposa em Goioerê, no noroeste do Paraná, acredita que os dois foram vítimas de um crime. Alexandra Aparecida Bigueti descarta a possibilidade dos dois terem fugido e diz que a cunhada havia recebido ameaças de uma mulher.

“Eles jamais abandonariam o bebê, a criança era tudo na vida dos dois. O meu irmão estava super feliz que seria pai de novo, a Kawany contou que estava grávida na segunda-feira. No mesmo dia, passei na frente da casa deles e o meu irmão estava com o bebê no colo todo feliz”, diz.

Kawany Cleve, de 23 anos, e Rubens Aparecido Bigueti Júnior, de 29 anos, desapareceram horas depois de Alexandra passar na casa do irmão mais novo. O filho deles, um bebê de 4 meses, foi abandonado na frente de uma casa enrolado em um cobertor.

A mãe de Kawany e a família de Rubens souberam do desaparecimento depois que fotos da criança circularam pelas redes sociais. O bebê não tinha nenhum machucado, estava bem.

O carro que pertencia ao casal foi encontrado incendiado na manhã de terça-feira (4), na área rural de Moreira Sales, também no noroeste.

A Polícia Civil informou que não foram encontrados vestígios de corpos carbonizados no veículo.

Na quarta-feira (5), a casa onde os dois jovens moravam foi arrombada. Foram furtados perfumes e joias.

Desde o dia do desaparecimento, as contas bancárias do casal não foram movimentadas e o celular de Kawany está desligado.

Os familiares dos jovens e voluntários tentam encontrar alguma pista dos dois fazendo buscas na região onde o carro foi encontrado.

Procura

Alexandra conta que o irmão era uma pessoa reservada e que se dedicava integralmente à família. Todos os dias cuidava do pai que tem problemas de saúde.

Rubens vendia e comprava carros e motos e também trabalhava fazendo fretes durante o período de safra.

“A Kawany contou que estava sendo ameaçada por uma mulher, essa pessoa inclusive já tinha batido nela quando estava grávida. Para mim, era uma discussão infantil entre mulheres, por inveja, ciúme. Não sabemos se foi por isso ou se foi por causa de dinheiro, a Kawany recebia uma pensão do pai dela. Enfim, a gente não faz ideia”, afirmou Alexandra.

A irmã de Rubens Aparecido Bigueti Júnior conta ainda que o casal estava fazendo planos de vender dois veículos que tinham e comprar um caminhão para que ele pudesse trabalhar por conta própria.

“Eles falaram isso na segunda-feira, tinham planos. Não reparamos nada de diferente nos dois. Agora, o meu pai chora o tempo todo pedindo pelo Rubinho. A minha mãe está muito triste”, concluiu Alexandra Aparecida Bigueti.

Denúncias que possam ajudar a polícia a localizar o casal podem ser feitas pelo 190 ou 181.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *