Aceitação do programa cívico-militar tem 58% de aprovação em Cianorte

A consulta pública organizada pelo Núcleo Regional de Educação (NRE) sobre a implementação do novo sistema cívico-militar nos colégios Dom Bosco e Primo Manfrinato em Cianorte terminou com uma vitória dos favoráveis à mudança. No total, 58% dos pais, alunos, professores e funcionários da duas escolas votaram a favor da mudança. Os outros 42% foram contrários ao sistema.

No Colégio Estadual Dom Bosco havia um total de 503 pessoas aptas a vota, 322 votaram, destes 204 foram a favor da mudança (61,4%) e 118 (38,6%) foram contra.

Já no Colégio Estadual Primo Manfrinato, 771 pessoas eram aptas a votar e 481 votos foram computados. O resultado foi 261 pessoas (54,4%) votaram pela implantação do programa e 220 (45,6%) não concordaram com a medida.

Parte da equipe de funcionários do Dom Bosco acredita que o programa vai agregar no ensino. Conforme a equipe, haverá mais igualdade entre os alunos, seja pelo uniforme fornecido igualitariamente ou pelo grau de disciplina. Como foi dito, grande parte dos alunos passam por uma vulnerabilidade social, e o programa irá colaborar com a união dos jovens estudantes. Estranhamente, nenhuma das pessoas procuradas aceitaram se identificar ao registrar sua opinião.

Já alguns funcionários de uma das escolas visitadas disse que com o aumento da carga horária de matérias como Língua Portuguesa e Matemática, os alunos vão aprender mais. “Vemos que o analfabetismo funcional ainda existe, e nesse formato eles vão aprender mais, ler, escrever, e interpretar o mínimo”, disse uma das funcionárias. “Vislumbro mais preparo e qualidade”, acrescentou.

Apesar da aceitação do programa, algumas pessoas  ligadas aos colégios reconheceram que o programa surgiu de uma forma muito rápida, não abrindo espaço para discussões. Para esses, a mudança foi apresentada de forma inadequada. “Você pensa que é preparação para se tornar um militar, mas não é isso. É algo focado na ordem, disciplina, educação financeira”, explicou.

Mães de alunos dos colégios Primo e Dom Bosco acreditam que o novo modelo não servirá para colocar os filhos na linha, mas vai oferecer “mais conhecimento”. Para os pais será uma escola de civilidade, melhor tanto para o aluno quanto para a comunidade.

“Não temos certeza de nada, mas queremos ter oportunidade de conhecer esse sistema. E se não der certo, mudo o meu filho de escola”, acrescentou uma das mães.

Próximo passo

A partir desta sexta-feira, 30, começa o credenciamento para diretor geral e diretor cívico-militar. Essa inscrição pode ser feita pelo site da Secretaria de Estado da Educação no endereço: http://www.educacao.pr.gov.br/credenciamento_diretores. No site estão disponíveis mais informações.

A inscrição vai até o dia 8 de novembro. 

Após as inscrições a comissão que foi criada no Núcleo Regional de Educação (NRE) começará a avaliar as devidas inscrições e documentações dos candidatos.

O programa

O Programa foi anunciado pelo governo do Paraná na segunda-feira (26), e foi consultado 215 colégios estaduais em 117 municípios de todas as regiões do estado a partir de 2021. O investimento direcionado a cerca de 130 mil alunos será de cerca de R$ 80 milhões, o maior projeto do país na área.

“Ao ofertar essa opção, o Governo do Paraná atende a um anseio muito antigo da sociedade paranaense. A maioria das famílias quer a mudança do modelo”, afirmou o secretário estadual da Educação e do Esporte, Renato Feder.

Colégio Estadual Primo Manfrinato 

Desde 1984, o Colégio Estadual Primo Manfrinato está em funcionamento.

Hoje, o colégio conta com 692 alunos matriculados e 15 salas de aula.

O nome do Colégio é uma homenagem prestada ao Senhor Primo Manfrinato, nascido na Bica da Pedra, em São Paulo, em 8 de julho de 1905. Ele foi considerado um cidadão de expressiva participação no cenário político municipal, além de caracterizar-se como um dos fundadores de Cianorte, onde fixou residência em 24 de julho de 1953. Manfrinato faleceu no dia 16 de junho de 1978, em Curitiba.

Colégio Estadual D. Bosco

Construído no ano de 1977, o Colégio Estadual “D. Bosco” – Ensino Fundamental e Médio iniciou suas atividades como Escola “D. Bosco” – Ensino de 1º Grau.

Atualmente, o D. Bosco possui 11 salas de aula e 443 alunos matriculados. 

O colégio leva esse nome devido a Dom Bosco, fundador dos padres salesianos. Ele nasceu na Itália, no dia 16 de agosto de 1815, e morreu no dia 31 de janeiro de 1888. D. Bosco era filho de pobres camponeses. Ele quis ser padre para trabalhar com crianças e jovens os educando e evangelizando segundo um projeto de promoção integral. Hoje, ele é um modelo de educador.

No Colégio Dom Bosco o resultado foi 61,4% para o sim e 38,6% foram contra. Foto: Renata Martins

WhatsApp Tribuna de Cianorte

Receba as principais notícias de Cianorte e região no seu WhatsApp, basta acessar o link!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade da Tribuna de Cianorte.