Cianorte tem dois casos confirmados de dengue

Da Redação com Agência Nacional

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) confirmou nas últimas duas terças-feiras, dia 2 e 9, dois casos de dengue em Cianorte. Os casos foram registrados no município em dezembro e janeiro, mas apenas divulgados pela Sesa em fevereiro.

De acordo com a supervisora da Vigilância Ambiental e Programa de Combate às Endemias, Vera Fusisawa Craveiro, os casos não são recentes e as pessoas contaminadas são idosos que se recuperaram bem. “A Sesa demorou para divulgar, pois o resultado também demorou a sair. Não são casos recentes, mas os dois estão bem. São pessoas de idade que estavam em isolamento”, afirmou.

Para Vera as contaminações foram “estranhas” para o momento em que o município se encontra. “Na região não tem aparecido mais focos. Foi estranho ser confirmado, não é algo que estava aparecendo muito. Desde julho (de 2020) até hoje, o número de confirmações e notificações caiu muito. Foram confirmados esses dois casos apenas, mas isso porque o vírus não deixou de circular em nossa região”, afirmou.

Chuva e calor

As chuvas constantes e o calor influenciam para o desenvolvimento do mosquito, por isso o trabalho da equipe de combate a endemias tem sido duro. “Temos feito o possível, pois como choveu bastante, estava difícil até para irmos a campo, mas temos encontrado bastantes criadouros”, disse a supervisora. “O pessoal está fazendo o possível, eliminando criadouros e fazendo a limpeza de rotina”, acrescentou.

Segundo Vera, de dezembro a março, meses chuvosos, é preciso que a população se atente a água parada. “O que vemos mais nesse período é chuva que deixa muita água empossada. E o calor ainda faz com que o mosquito se prolifere muito mais rápido. Eles ficam mais ativos nessa época”, esclareceu.

Secretária de saúde

A secretária de Saúde, Rebeca Galacci, reforça que além dos cuidados com o coronavírus, é preciso que a população siga tomando os cuidados necessários com relação á dengue. “Como está chovendo muito, as pessoas devem  prestar atenção nos quintais. Assim como as pessoas estão fazendo a ‘tarefa de casa’ com relação a Covid-19, é importante fazer também contra a dengue”, reforçou.

“O maior combate é a conscientização das pessoas”, finalizou a secretária.

Região

Entre os 12 municípios da região, três cidades seguem sem casos confirmados de dengue: Cidade Gaúcha, Guaporema e São Manoel do Paraná. Ao todo são 36 casos da doença, três casos a mais do que os registrados na última semana de janeiro.

Cianorte (2) e Japurá (4) que tiveram novas confirmações, conforme o último boletim da Sesa.

Mais 302 casos de dengue são registrados no Paraná

O boletim semanal da dengue divulgado nesta terça-feira (9) pela Secretaria Estadual da Saúde confirma 302 novos casos no Paraná. O Estado totaliza agora 2.572 casos da doença no período epidemiológico que teve início em agosto de 2020.

As confirmações ocorreram em 339 municípios, abrangendo áreas das 22 Regionais de Saúde do Estado. Seis municípios registram casos de dengue grave e 14 apresentam casos de dengue com sinais de alarme. Até o momento são 26.925 notificações para a dengue no Paraná.

O boletim traz um novo caso autóctone de Chikungunya em Foz do Iguaçu. O período soma 4 casos da doença e 104 notificações.

“A dengue continua sendo uma das grandes preocupações do Governo do Estado, pois é uma doença grave, que pode matar e deixar sequelas graves”, diz o secretário estadual da Saúde, Beto Preto. “Apesar da redução de casos em relação ao mesmo período do ano passado, quando registramos cerca de 15 mil confirmações, seguimos atentos e apoiando os municípios nas ações de enfrentamento às arboviroses provocadas pelo mosquito Aedes aegypti”, afirma.

Nesta semana a Secretaria da Saúde deslocou equipes técnicas da Vigilância Ambiental para orientar o trabalho de remoção e eliminação de criadouros do mosquito nos municípios de Serranópolis do Iguaçu, na área da 9ª Regional de Saúde de Foz do Iguaçu, e de Kaloré, na área da 16ª Regional de Saúde de Apucarana.

A Secretaria da Saúde acompanha, ainda, as ações que os municípios de Jacarezinho e de Sengés estão realizando para combater a dengue. “Apesar da redução no número de casos, a situação é crítica devido aos elevados índices de infestação do mosquito nos municípios e pode se agravar, pois estamos em pleno verão, época propícia para a proliferação do mosquito devido às chuvas”, afirma a coordenadora de Vigilância Ambiental da Secretaria, Ivana Belmonte.

Ela reforçou a orientação para que a população ajude neste combate, verificando minuciosamente os ambientes internos e externos das residências e eliminando pontos que possam acumular água parada. “É preciso tampar caixas d’água, os reservatórios, os tanques, pois 90% dos criadouros do mosquito da dengue estão nas residências e contamos com o apoio da comunidade para a remoção destes focos”.

WhatsApp Tribuna de Cianorte

Receba as principais notícias de Cianorte e região no seu WhatsApp, basta acessar o link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *