Cotidiano

5ª CIPM completa quatro anos com uma média de 16 ocorrências por dia

Companhia Independente atende sete cidades da região; só em 2018 são mais de 1,4 mil ocorrências
Comemoração reuniu representantes de todos os serviços da 5ª CIPM (Foto: MÔNICA CHAGAS / TRIBUNA)

Com uma abrangência de 134 mil habitantes, a 5ª Companhia Independente de Polícia Militar de Cianorte prendeu e apreendeu 3,8 mil pessoas nos quatro anos de atuação e retirou 240 armas das ruas. Somente este ano, 1,4 mil ocorrências foram registradas na unidade, que atende aos municípios de Indianópolis, Japurá, Jussara, São Manoel do Paraná, São Tomé, Terra Boa e Cianorte. Os números foram divulgados na solenidade de comemoração do aniversário de quatro anos da 5ª CIPM, realizada nesta quarta-feira (4), no auditório do Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP).

Subordinada ao 3º Comando Regional de Polícia Militar (CRPM), a companhia é destaque em segurança na região Noroeste e conta com equipes de Rádio Patrulha, Rotam, Rocam, Canil, Pelotão de Trânsito, Serviço de Inteligência, entre outros. No ano passado, contabilizou 820 prisões e apreensões de pessoas e apreendeu mais de 60 kg de substâncias ilícitas, mais do que o dobro de 2016.

O vice-prefeito Beto Nabhan falou sobre a participação das mulheres na polícia e agradeceu o empenho do efetivo local. A juíza de Direito da Vara Criminal de Cianorte, Flávia Braga, também agradeceu pelo trabalho da PM junto ao Poder Judiciário. O comandante da 5ª CIPM, major José da Silva Neto, falou sobre os desafios da profissão. “Não é orgulho para nós prender 820 pessoas em 2017, mas é necessário, é nosso trabalho. Assim como prender o homicida não ressuscita a vítima, mas deve ser feito. O ideal é que os crimes sejam evitados e este é o nosso maior desafio: abordar mais de 18 mil pessoas [dado de 2017], recuperar mais veículos, prender mais criminosos. E assim cumprir nossa missão.”

O representante do comando do 3° CRPM, Valdir Cândido de Souza; o subcomandante da 5ª CIPM, capitão Cláudio Longo; os comandantes do posto local da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), Sérgio Dinardi, da Polícia Ambiental, sargento Fanti e do Corpo de Bombeiros de Cianorte, capitão Cezar Perdoncini, os delegados de Polícia Civil, Marino de Oliveira e Gabrielle Amaral e a promotora de Justiça, Eliane Lopo Rodrigues, também estiveram presentes, assim como os vereadores Márcia Pereira e Victor Hugo Davanço e outras autoridades.

HOMENAGENS

Durante a solenidade, soldados e equipes foram homenageados pelos serviços prestados à corporação. Um dos destaques foi a ação policial que resultou na apreensão de mais de 60 kg de maconha, em Jussara. A ocorrência foi registrada em fevereiro e contou com a participação de policiais do Serviço de Inteligência, do destacamento de Jussara e da Rotam.

O destaque do mês foi para uma soldado do Serviço de Inteligência da PM – cujo nome não pode ser revelado – pelos serviços prestados na elucidação de um homicídio em menos de 24 horas. 

MAIS HOMENAGENS

Durante a cerimônia, policiais e bombeiros que participaram de uma ocorrência de salvamento no domingo (1°) foram homenageados. A recém-nascida Ana Caroline havia se engasgado com leite e foi salva pela soldado Ana Almeida, formada há pouco mais de um ano, que prestou o atendimento necessário com as técnicas aprendidas durante o curso da Polícia Militar.

A bebê estava dormindo depois de mamar e começou a engasgar com leite, na noite de domingo. A avó, Márcia Francisca de Oliveira, e outras familiares da criança tentaram desengasga-la, mas não conseguiram e pediram a ajuda do vizinho, Osmar Ortega.

O homem saiu de carro com a criança para leva-la à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e encontrou a viatura policial do meio do caminho, o que possibilitou que o atendimento fosse antecipado.

“Se ele tivesse ido até a UPA talvez não tivesse dado tempo de salvar a criança. Graças a Deus nós fomos por aquele caminho e encontramos eles. Para mim foi muito emocionante, principalmente em um domingo de Páscoa em que estávamos tensos com a fuga de presos do dia anterior. Acho que nunca vou me esquecer desse salvamento”, disse a policial.

A equipe acionou o Corpo de Bombeiros, que também auxiliou no atendimento à criança e a encaminhou até o Hospital São Paulo, onde ficou internada em observação até segunda-feira (2). Depois da liberação, os policiais foram até a casa da menina para reencontrá-la e receber os agradecimentos da família.