Indústria do Paraná está preparada para suprir mercado com retomada da economia

A economia brasileira começa a dar sinais mais fortes de recuperação após o impacto causado pela pandemia. Com a perspectiva de incremento especialmente no comércio e com a retomada da confiança dos consumidores, cresce também a demanda por produtos industrializados. A Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) afirma que o aumento das encomendas é sentido pelo setor, que vem recuperando sua capacidade produtiva e está preparado para atender o mercado.

O presidente da entidade, Carlos Valter Martins Pedro, explica que, com as restrições principalmente em abril e maio, muitas indústrias reduziram seus níveis de produção, resultando no fechamento de 22 mil postos de trabalho nesse período. “Nos dois meses seguintes, a indústria paranaense aumentou sua produção e recuperou mais de 8 mil desses empregos”, explica.

Dados da Confederação Nacional da Indústria (CNI) revelam que a utilização média da capacidade instalada da indústria brasileira alcançou 71% em agosto, alta de 4 pontos percentuais na comparação com julho. “Isso mostra que a indústria segue se reestruturando, mas depois de vários meses enfrentando restrições, a recuperação da capacidade produtiva é gradual”, afirma Carlos Valter.

Compromisso – Ainda assim, o presidente da Fiep garante que a indústria paranaense está preparada para atender a demanda, que deve se acentuar devido às expectativas de vendas para o fim do ano. “Empresas de vários setores já encontram dificuldades para aquisição de algumas matérias primas e com elevação de preços de insumos, mas a tendência é que tudo se normalize em breve. A indústria do Paraná tem o compromisso de cumprir seus contratos e suprir o mercado, e não será diferente neste momento”, diz.

A afirmação ganha mais força quando se analisam os resultados do Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) do Paraná. Em setembro, o índice chegou a 64,8 pontos, superando o desempenho de antes do início da pandemia. O que mais pesou para o crescimento foram as expectativas dos industriais para os próximos meses, vislumbrando aumento nas vendas e nas receitas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade da Tribuna de Cianorte.