Coluna ADI-PR

Melhor cidade
É do Paraná: o ranking divulgado pela consultoria Macroplan, apontou, entre as 100 maiores cidades brasileiras dentro do Índice de Desafios da Gestão Municipal,  Maringá como a melhor cidade brasileira para se viver. Outras cidades paranaenses figuram no levantamento: Curitiba (7º), Cascavel (11º), Londrina (17º), São José dos Pinhais (32º) e Ponta Grossa (39º).  “Tenho orgulho de ser maringaense”, disse Ricardo Barros (PP), o deputado federal que mais recursos destinou para Maringá em sua história.

Empresas 
De acordo com Ministério da Economia, o Paraná é um dos três estados em que o empreendedor leva menos tempo para abrir a própria empresa, com média de 1 dia e 6 horas. O tempo é bem melhor do que a velocidade média do Brasil, de 2 dias e 13 horas, e da região Sul, de 2 dias e 17 horas. “Temos uma Junta Comercial 100% digital, o que facilita o trabalho dos empreendedores”, afirmou o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

Comitiva do pedágio
Por sugestão do deputado Hussein Bakri (PSD), a Assembleia Legislativa vai formar uma comissão de parlamentares que irá a Brasília discutir o novo modelo de concessão do pedágio no Paraná.  O objetivo é construir uma proposta com o Ministério da Infraestrutura que atenda ao desejo da sociedade paranaense.  “Há espaço para construir um modelo que compatibilize obras e tarifas justas e a Assembleia está fazendo o seu papel para que isso aconteça. Nada será imposto de cima para baixo”, enfatizou o deputado.

Projetos
O diretor de Coordenação da Itaipu Binacional, Luiz Felipe Carbonell, se reuniu com o governador Ratinho Júnior e secretários de Estado, no Palácio Iguaçu, em Curitiba.  Carbonell atendeu à orientação do diretor-geral brasileiro, general Joaquim Silva e Luna, de alinhar projetos em comum com o executivo estadual para os próximos anos. “Atendemos ao chamado do diretor Silva e Luna para verificar, nestes encontros, a possibilidade de incluir nos orçamentos de 2021, 2022 e 2023 os projetos que alinhem os interesses da empresa, do Estado e dos municípios” afirmou Carbonell.

Auxílio emergencial
O presidente Jair Bolsonaro deve anunciar depois do carnaval a prorrogação do auxílio emergencial, que passaria a vigorar a partir de março. A ideia é que o custo com a extensão do benefício fique fora do teto de gastos, regra fiscal que impede que as despesas públicas cresçam mais que a inflação do ano anterior.

Autonomia do BC
A Câmara aprovou, por 363 votos favoráveis e 109 contrários, requerimento para que projeto de lei que dá autonomia para o Banco Central tramite com urgência. Os partidos da base do governo fecharam acordo em almoço com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e o ministro da Economia, Paulo Guedes, para aprovar sem alterações a proposta que cria mandatos fixos para o presidente e diretores do BC.

Alianças
O presidente nacional do DEM, ACM Neto, vai conversar nos próximos dias com o ex-ministro da Saúde e ex-deputado Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS) para tentar convencê-lo a não deixar o partido. O político de Mato Grosso do Sul está insatisfeito com o partido desde que Neto disse que não descartava uma aliança com o presidente Jair Bolsonaro na eleição de 2022.

Dinheiro em Caixa
Estados e municípios fecharam 2020 com quase o dobro de dinheiro em caixa em relação ao ano anterior, segundo dados do Tesouro Nacional e do Banco Central.  De acordo com as duas instituições, o saldo de estados e municípios passou de R$ 42,7 bilhões em 2019 para R$ 82,8 bilhões, no fim do ano passado, uma alta de 94%. Trata-se da maior disponibilidade de caixa para prefeitos e governadores em ao menos 19 anos.

Doses da Oxford
As 10 milhões de doses que a AstraZeneca prometeu ao Brasil da vacina de Oxford devem chegar em dois lotes, afirmou a Fiocruz em documento oficial. O primeiro lote chegará até o fim de fevereiro, com o equivalente a 5 milhões de doses, enquanto que o segundo, com o restante, será entregue em março. A operação será semelhante à do fim de janeiro, quando a Fiocruz importou 2 milhões de doses da vacina.

Cursos EaD
O SENAR-PR lançou seis novos títulos de cursos na modalidade Educação a Distância (EaD) voltados aos professores do Paraná, em especial àqueles que utilizam os materiais didáticos do Programa Agrinho em sala de aula.  “Nesse momento pelo qual passamos por uma educação remota, voltada ao sistema híbrido, precisamos de recursos e estratégias diferenciadas para prender a atenção dos nossos alunos”, afirma a  técnica do Departamento Técnico (Detec) do SENAR-PR Josimeri Grein.

Cooperativismo
O novo ciclo do Programa Nacional de Desenvolvimento da Gestão das Cooperativas  foi lançado em evento online que reuniu profissionais da área de comunicação das unidades estaduais do Sistema OCB para tratar dos resultados da campanha de valorização do cooperativismo. “Os comunicadores são essenciais para fazer essas mensagens chegarem até as cooperativas, nossa grande razão de ser. Por isso, quanto mais alinhados estivermos, mais eficazes serão nossas ações”, enfatiza o superintendente, Renato Nobile.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *