Doações do Imposto Solidário possibilitaram garantem aulas de balé a 130 crianças

Você sabia que parte do seu Imposto de Renda, seja devido ou retido na fonte, pode fazer a diferença na vida das crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social no próprio município? Isto porque, ao destinar uma porcentagem do tributo obrigatório, que seria paga de qualquer maneira à Receita Federal, o contribuinte colabora com os projetos de defesa e promoção desse público, por meio do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), sem gastar nada a mais com isso. Trata-se da campanha Imposto Solidário.

Um exemplo de atuação com os recursos oriundos dessa destinação é o do SOS CEMIC São José que, entre seus diversos programas, presta o serviço de convivência e fortalecimento de vínculos (SCFV) a crianças e adolescentes. Entre 2019 e 2020, com o valor de R$ 23.061,00 repassado do Imposto Solidário, a entidade conseguiu manter o projeto social de Ballet Clássico na sede Tia Sé, beneficiando 130 crianças de quatro a 10 anos.

“A iniciativa surgiu da necessidade de ofertar uma atividade complementar a esse público, para o desenvolvimento social e cultural do indivíduo. Optamos pela dança por impulsionar a criatividade, a autonomia, a disciplina, a atenção, a sensibilidade motora, a concentração, as aptidões, assim como as relações sociais e afetivas. Para isso, como nossa entidade não possui fins lucrativos e se mantém através de promoções, doações e parcerias, o recurso do Imposto de Renda Solidário foi fundamental, pois possibilitou a contratação de um instrutor e a aquisição de materiais para as aulas”, contou a psicóloga e coordenadora do SCFV Tia Sé, Daniela Brazolotto.

Todos os contribuintes que optam pelo formulário de modelo completo têm a possibilidade de destinar parte do IR, seja devido ou retido na fonte, ao CMDCA e contribuir com projetos como este. É um processo simples e rápido, ao final da declaração. O próprio programa da Receita Federal calcula qual é o valor máximo para doação, limitado a 3% do imposto a pagar, e faz a dedução de incentivo. Entre 2019 e 2020, Cianorte recebeu R$ 157.617,04 do Imposto Solidário, que foram aplicados em entidades locais, como o SOS CEMIC São José, a APAE, a Rainha da Paz e a Aldeias Infantis (antiga Casa Lar).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade da Tribuna de Cianorte.