Decreto vai restringir circulação  de pessoas e horário do comércio   

Da Redação

A Prefeitura de Japurá publica hoje, 19, um decreto em que determina o fechamento quase total na cidade. As novas determinações preveem a restrição à circulação de pessoas a abertura e funcionamento apenas de negócios ou atividades consideradas essenciais como farmácias, supermercados e postos de combustível.

A decisão é uma forma de tentar conter a escalada desenfreada dos casos de Codi-19 em Japurá, que nos últimos três dia registrou 50 novos casos da doença, de acordo com as estatísticas da Secretaria Municipal de Saúde.

“Nós já estamos com algumas medidas um pouco mais restritivas que é do governo do estado, mas será necessário o fechamento no município. No momento, é necessário para conter a disseminação rápida dos casos que está acontecendo “, explicou a prefeita Adriana Polizer (Pros).

No decreto, que tem início partir de amanhã, 20, e segue até o dia 26 de maio, está proibido a abertura do comércio da cidade, além de todas as atividades consideradas não essenciais, inclusive atividades religiosas. O toque de recolher será a partir das 20 horas.

Será permitido o funcionamento de farmácias, laboratórios, atendimento de saúde, dentistas, apenas em emergências, assim como as clínicas veterinárias. Postos de combustíveis vão funcionar sem atendimento em conveniência.

De acordo com a prefeita, algumas indústrias vão dar férias aos seus funcionários, e outras irão atender com capacidade reduzida de 50%.

“Sabemos que esses números são reflexo do feriado do dia primeiro de maio e do dia das mães, datas que aconteceram muitas reuniões de famílias, e isso também contribui. Sabemos que essa medida não é a solução para a pandemia, mas é necessária nesse momento. Durante a semana estaremos avaliando os números de contaminados”, finalizou a prefeita.

Amenorte discute novas medidas restritivas

Os prefeitos dos municípios que pertence à Associação de Municípios do Médio Noroeste (Amenorte) discutem a possibilidade de medidas mais restritivas nos municípios da microrregião. Em uma reunião online, que aconteceu na manhã de ontem, 18, com o secretário de Saúde do paraná, Beto Preto, representantes da Casa Civil, e o presidente Ministério Público (MP), Jesuíta Júnior, entre outras autoridades e prefeitos da região, foram discutidas as medidas que podem ser aplicadas em todas as cidades do estado.

“Durante a reunião foi deliberado algumas situações. Estamos aguardando as recomendações do MP para as microrregiões do Paraná, para que os prefeitos possam entrar em discussão para saber se vão seguir a orientação do novo decreto do governo do estado”, explicou o presidente da Amenorte e prefeito de Tapejara, Rodrigo Pezão.

DECRETO ESTADUAL

O novo decreto 7.672/21, assinado pelo governador Ratinho Junior, em razão do aumento do contágio da Covid-19 no Paraná, foi publicado na segunda-feira, 17, e amplia as medidas restritivas de enfrentamento da pandemia.

Pelas novas regras, que vão vigorar até a meia noite do dia 31 de maio, a restrição da circulação de pessoas e de venda e consumo de bebida alcóolica em espaços de uso público ou coletivo é estendida em uma hora. O toque de recolher e lei seca passam a vigorar das 22h até às 5h do dia seguinte.

Todo tipo de comércio e de atividades não essenciais também deixam de funcionar aos domingos. Isso se aplica a restaurantes, shopping centers, academias e comércio em geral. Nos outros dias da semana poderão abrir ao público das 10h às 22h com 50% de ocupação. Aos domingos e fora desses horários, durante a semana, só será permitido o atendimento na modalidade delivery.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade da Tribuna de Cianorte.