João Burse vê Cianorte vivo após derrota para o Coritiba

Quem viu apenas o primeiro tempo da vitória do Coritiba sobre o Cianorte, no Estádio Albino Turbay, poderia cravar que a equipe alviverde já estava garantida na final do Campeonato Paranaense. O time da casa, porém, mostrou reação, marcou dois gols e saiu vivo após a derrota por “apenas” 3 a 2.

– O jogo foi muito difícil. Acabamos levando gols de bola parada, que é algo que vínhamos cobrando. No primeiro tempo, a gente foi desatento em alguns momentos e acabamos sendo castigados com estes três gols.

O Coxa, com capricho nas bolas paradas (e contando com uma certa atrapalhada da defesa dos anfitriões), terminou a primeira etapa vencendo por 3 a 0. O papo de João Burse durante o intervalo, no entanto, mudou a história do jogo, e o Leão do Vale quase empatou no final.

A FPF (Federação Paranaense de Futebol) ainda vai oficializar a rodada, mas jogo de volta está previsto para quarta-feira, às 20h, no Couto Pereira. O Cianorte precisa vencer por um gol de diferença para levar para os pênaltis ou por pelo menos dois gols para avançar direto.

Assim como o jogo deste domingo, a partida de volta ocorre de portões fechados devido à pandemia de coronavírus. Quem avançar pega na final o vencedor do duelo entre FC Cascavel e Athletico.

Papo sério e reação

No intervalo de jogo, a bronca do técnico surtiu efeito, e o Cianorte voltou atento. Além de dificultar as investidas de um desinteressado Coritiba, o time da casa intensificou os ataques e diminuiu o placar, primeiro com Pelezinho e, depois, com França. Para Burse, a derrota, mesmo “suavizada” pelos dois gols, saiu amarga.

– No segundo tempo a coisa mudou, merecíamos pelo menos um empate. Tivemos muitas chances perto do gol. Agora é ir para o segundo jogo com forças e esperança de que podemos buscar. os jogadores estão acostumados a fazer isso que fizeram no segundo tempo, quando foram ótimos e voltaram a ser o time que fez ótimos jogos durante a competição.

Coritiba joga desfalcado

O Coritiba terá cinco desfalques para o jogo da volta contra o Cianorte, na, 29, no Couto Pereira.

Os jogadores Rhodolfo, Nathan Silva, Thiago Lopes, Igor Jesus e Róbson tomaram o terceiro cartão amarelo na vitória por 3×2 em Cianorte e estão de fora da segunda partida.

Por outro lado, o técnico Eduardo Barroca deverá contar com o retorno de Rafinha, que foi poupado na primeira partida.

Com poucas opções no elenco, Barroca não deverá fazer muitos mistérios para definir os substitutos dos jogadores suspensos. Para a zaga, Rodolfo Filemon deverá formar a dupla com Sabino. Como Matheus Salles ainda está entregue ao Departamento Médico, Matheus Bueno deverá jogar como primeiro volante. Rafinha deve voltar a ocupar o seu espaço que foi ocupado por Thiago Lopes na última partida. E na frente, a tendência é que o ataque seja formado por Sassá e Wellissol.

Por ter vencido a primeira partida, o Coritiba jogará pelo empate para avançar a finalíssima. A outra vaga da final está sendo decidida entre Athletico e FC Cascavel. No primeiro jogo o time da capital venceu por 5×1 na Arena.

WhatsApp Tribuna de Cianorte

Receba as principais notícias de Cianorte e região no seu WhatsApp, basta acessar o link!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *