Economia

Vendas antecipadas ficam abaixo do esperado nas floriculturas

Procura em cima da hora deixa empresários no escuro
Mesmo com uma grande diversidade, clientes ainda preferem as rosas (Foto: MÔNICA CHAGAS / TRIBUNA)

O Dia Internacional da Mulher é a terceira melhor data para o mercado de flores, ficando atrás apenas do Dia das Mães e do Dia dos Namorados. Em Cianorte, as floriculturas reforçam o estoque, principalmente de rosas, e esperam lucrar pelo menos 30% a mais do que o normal. Mas este ano os empresários ficaram apreensivos com a baixa procura antecipada.

Segundo a florista Maria Gorete Ueno, é normal que os consumidores deixem para comprar flores na última hora, mas geralmente as empresas se antecipam com encomendas de botões de rosas. “Em anos anteriores cheguei a vender 1 mil botões de rosas, mas desta vez poucas empresas encomendaram com antecedência, o que causa apreensão. Além disso, tive que abaixar o preço para correr atrás da concorrência”, afirmou.

A florista Vandir Simão, que trabalha no ramo há mais de 40 anos também está preocupada. “Nós sabemos que a crise fez as empresas cortarem esse tipo de presente no Dia da Mulher, mas como eu tenho muitos clientes da região abasteci o estoque e espero que as vendas melhorem em relação ao ano passado na quinta-feira.”

CONTRAMÃO

Os empresários Patrick Lucian da Silva e Clodoaldo Alves da Cunha, que têm duas floriculturas na cidade, estão comemorando as vendas deste ano. Segundo eles, o aumento foi de 30% em relação ao ano passado e de mais de 60% se comparado aos outros meses do ano. A unidade do botão de rosa também é a preferida dos clientes. “Muita gente também nos procurou para encomendar buquês e cestas e esperamos que o movimento seja ainda maior na quinta-feira”, afirmou Silva.