Educação

Uso de tecnologias digitais na educação será tema de evento nesta terça-feira

Público-alvo do evento serão os gestores e coordenadores de escolas públicas e particulares
A advogada Dâmares Ferreira é uma das palestrantes do 2º Seminário de Educação, Tecnologia, Inovação e Proteção de Dados (Foto: Divulgação)

O município de Cianorte recebe nesta terça-feira, 12, o 2º Seminário de Educação, Tecnologia, Inovação e Proteção de Dados. O evento, organizado pelo Instituto Iddeti e pelo EducaInova Hub Edtech, acontece às 9 horas, no auditório da Unipar. O seminário irá abordar assuntos como o mau uso da internet no ambiente escolar, os crimes cibernéticos previstos na legislação brasileira, além de outras vertentes referentes ao tema. O público-alvo do evento serão os gestores e coordenadores de escolas públicas e particulares da região.

A Base Nacional Comum Curricular é o documento que determina os direitos de aprendizagem de todo aluno cursando a Educação Básica no Brasil. A base possui 10 competências gerais que operam como um “fio condutor”.  Uma delas, denominada “competência cinco”, fala justamente sobre a cultura digital: Compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais para se comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos, resolver problemas e exercer protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva.

Essa competência deverá integrar os projetos políticos pedagógicos e os currículos escolares de todas as escolas de Cianorte e região. Esses documentos estão sendo elaborados pelas escolas e serão entregues aos núcleos regionais no primeiro trimestre do ano que vem.

Para os organizadores, a base nacional comum curricular reconheceu o papel central da tecnologia na vida das pessoas e entendeu que o estudante, mesmo o do ensino fundamental, precisa saber administrar o universo digital, usando de forma adequada e ética as diversas ferramentas existentes nesse ambiente.  A base também considerou fundamental que o estudante compreenda o pensamento computacional e os impactos da tecnologia na vida das pessoas e da sociedade.

“Além do papel central da escola no ensino e na formação do aluno para o exercício da cidadania digital,  a escola também ocupa o papel de controladora de dados pessoais  e precisará adotar medidas que protejam os dados de crianças e adolescentes, tanto no ambiente analógico quanto no digital, conforme as exigências da nova Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais”, explicou a advogada Dâmares Ferreira, uma das palestrantes do seminário.

O evento tem inscrição gratuita e pode ser feita pelo e-mail [email protected]. A realização do seminário conta com a parceria do Conselho de Desenvolvimento Econômico de Cianorte (Codesc), Núcleo Regional de Educação, Federação das Associações Comerciais do Paraná (Faciap), Unipar, Unespar, Centro Universitário Integrado, Sindicato das Empresas de Tecnologia da Informação (SindTi), Fundação Educere, Superintendência de Ciência (Seti), Tecnologia e Ensino Superior do Paraná e Software by Maringá (SBM) e Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Noroeste do Paraná (SINEPE/NOPR).