Política

"Ter entre 6% e 12% é um bom começo", diz Alckmin sobre pesquisa

"Alcançar esse índice sem ser candidato, dependendo do cenário, é um bom começo", afirmou o governador
Neste final de semana, Geraldo Alckmin deve ser eleito o presidente do seu partido, durante a convenção nacional do PSDB (Foto: ARQUIVO AGÊNCIA BRASIL )

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, afirmou nesta terça-feira, 5, que considera "um bom começo" os números de intenção de voto que sua candidatura ostenta nesse momento da corrida eleitoral.

"Você, sem ser candidato, ter entre 6% e 12%, dependendo do cenário, é um bom começo", afirmou o tucano em relação à pesquisa Datafolha divulgada no final de semana. O governador argumentou ainda que os resultados das pesquisas neste momento, que colocam o ex-presidente Lula e o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) à frente, refletem apenas um "recall" de votação e que não têm significado político no momento. "Os argumentos da eleição serão lá na frente e a população vai ser muito exigente. As grandes mudanças são no final da campanha, o povo reflete e aí sim tem a definição de voto. Tudo tem seu momento".

O PSDB realiza neste final de semana a convenção nacional do partido, que deve eleger Alckmin como presidente da legenda. Existe uma expectativa de que o governador também seja lançado como candidato do PSDB ao Planalto, mas isto depende de outras candidaturas, como a do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio. Questionado sobre a possibilidade de realização de prévias, ele não mostrou resistência. "Prévia não divide, prévia escolhe", resumiu.