Esportes

Sem calendário e sem treinador

Leão perde a chance de classificação em casa e diretoria demite Marcelo Caranhato.
["Marcelo Caranhato foi demitido um dia depois do vexame no Albino Turbay ","",""] (Foto: ASSESSORIA CIANORTE FC )

A derrota por 3 a 0 para o Tubarão em casa no domingo, 27, fez ontem, 28, a sua primeira vítima. O técnico Marcelo Caranhato não é mais o comandante do Leão. A diretoria do clube anunciou no fim da tarde o desligamento do treinador através da sua página na internet. Apesar de não usar a palavra “demissão’ na nota em que faz vários elogios ao profissional, ficou claro que a iniciativa do fim do ciclo partiu da diretoria por conta dos maus resultados, sobretudo no Paranaense e na Série D do Brasileiro.  

“Sob seu comando, não vieram títulos, mas atingimos marcos importante na história de nosso clube, como a chegada à terceira eliminatória da Copa do Brasil, onde nunca havíamos terminado antes”, diz um trecho da nota em que a diretoria faz elogios ao trabalho do treinador.

Na mesma nota, a diretoria lembra que o treinador fez um bom Paranaense em 2017 garantindo a vaga para a Série D do Brasileiro, e completa dizendo que sob o comando do profissional o Cianorte FC fez um Estadual (2018) “seguro”, assim como não faz nenhuma menção à desclassificação da competição nacional.

A reportagem tentou falar com o treinador no começo da noite de ontem, mas seus telefones estavam desligados.

O JOGO

Nem o mais pessimista dos torcedores esperava uma noite como a de domingo. Derrota de 3 a 0 para o Tubarão em casa jogando com um a menos desde os 36 minutos do primeiro tempo. Além de deixar a chance de classificação escapar mais uma vez, o Leão ainda viu o Novo Hamburgo ganhar da Ferroviária e conseguir a vaga para a próxima fase da competição, ou seja, os outros resultados favoreceram o segundo colocado do Grupo A16 e uma vitória teria bastado no Albino Turbay.

Mesmo com sete desfalques, o Tubarão não teve grandes dificuldades contra a equipe local. O primeiro gol veio aos 20 minutos do primeiro tempo, em uma jogada de Everton Júnior. Logo depois, o estreante Barcos empatou para o Cianorte, mas estava impedido. A bola não entrava para o Leão e o time não conseguiu criar um bom ritmo de jogo. Depois do segundo gol de Everton Júnior, aos 7 do segundo tempo, a torcida local se revoltou e disparou críticas contra o técnico e a diretoria. Para piorar, Gelson ampliou o placar já nos acréscimos e enterrou de vez o Cianorte na competição.

O ainda técnico Marcelo Caranhato reconheceu que o adversário foi melhor e disse entender a revolta dos torcedores. “Nós tivemos alguns tropeços em casa e hoje temos que admitir que o adversário foi muito superior em todos os quesitos e mereceu a vitória. Mais uma vez deixamos a classificação escapar em casa e agora precisamos rever algumas situações e ter tranquilidade para assimilar o que aconteceu. O torcedor tem toda razão, porque ele vive de emoção e isso faz parte do meio, mas que a gente levante a cabeça e entenda que cada um fez o seu melhor.”

Nesta semana, diretoria e comissão técnica devem se reunir para definir a sequência das atividades do clube, o recesso e quando deve começar a pré-temporada para o Campeonato Paranaense 2019.

Na liderança do Grupo A16 com 15 pontos, o Tubarão se classificou para a próxima fase da Série D e vai enfrentar o Brusque, também de Santa Catarina. O Novo Hamburgo venceu a Ferroviária por 3 a 1, chegou a 8 pontos e também avançou, ficando entre os 15 melhores segundos colocados. Na próxima fase, o time vai jogar contra o também gaúcho São José.

Entre os paranaenses o Maringá foi o único que conseguiu a classificação, ao empatar com a Caldense-MG em 1 a 1. A equipe terminou como segunda do Grupo A14, com nove pontos. O Prudentópolis perdeu para o Mogi Mirim-SP por 2 a 1, e se despediu da competição. Para avançar, o Prude precisava vencer e ainda torcer por uma vitória contra o Brusque. O time catarinense levou a pior, mas os paranaenses não conseguiram fazer o dever de casa e terminaram em terceiro no Grupo A17, com seis pontos, o que não garantiu a classificação.