Cidades

Segurança no trânsito é o argumento dos motoristas favoráveis aos radares

Novo Sistema de Fiscalização Eletrônica de Veículos começou a funcionar nesta segunda-feira em Cianorte
Radares semafóricos começaram a funcionaram ontem em Cianorte (Foto: Martins Neto / Tribuna de Cianorte)

Avançou o sinal vermelho ou parou sobre a faixa de pedestres, será multado. Começou a funcionar efetivamente na manhã de hoje, 15, o novo Sistema de Fiscalização Eletrônica de Veículos em Cianorte, que conta com radares em dez pontos específicos da cidade. Ao todo, são 20 faixas monitoradas. A maioria dos motoristas procurados pela reportagem da TRIBUNA DE CIANORTE se mostrou favorável à medida implantada pela prefeitura. O argumento principal é a segurança no trânsito, que, segundo eles, será reforçada com a presença dos radares.

“Acho que foi uma boa iniciativa tendo em vista que algumas pessoas avançam antes mesmo de o sinal abrir. O fato de ter sido implantada a questão de multas pode ser um pouco exagerado, porém, como as pessoas não respeitam e corremos o risco de acidentes, acredito que foi uma boa iniciativa. No começo as pessoas podem estranhar, mas acredito que logo irão se habituar e respeitar” afirma o empresário Cleverson Santos, 36.

Além de pagar multa, os motoristas que trafegam pelas vias da Capital do Vestuário perderão pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) caso cometam as infrações. De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), quem avança o sinal vermelho comete uma infração gravíssima, com penalidade de multa no valor de R$ 293,47 e aplicação de sete pontos na carteira de habilitação. Já o motorista que parar o veículo sobre faixa de pedestres estará cometendo uma infração média, com multa no valor de R$ 130,16 e aplicação de quatro pontos na CNH.

“Vejo de uma forma bem positiva a implantação dos radares. A cidade estava um pouco bagunçada, de certa forma. Ninguém respeitava mais ninguém. Chegava no semáforo e não sabia se o outro motorista iria parar ou não. Vejo que já havia passado da hora de corrigir isso. É preciso mexer no bolso do cidadão para ele poder se educar. Brasileiro é assim, só quando ‘dói no bolso’ que ele começa a fazer as coisas certas” diz o motorista Gustavo Oliozi, 25, atendente de Oficina. 

De acordo com a Diretoria de Trânsito do município, o primeiro dia de funcionamento dos radares não teve percalços. Os eventos gerados durante o dia são processados no dia seguinte. Na quarta-feira, 17, provavelmente, será gerado o balanço do primeiro dia.

“O sistema gera um lote, que fica disponível para os agentes analisarem as imagens e processarem os autos de infração somente no dia seguinte” afirma a diretora de trânsito, Jennifer Cadan.

As multas serão enviadas ao endereço do infrator, o mesmo processo realizado pelo Detran-PR. Vale lembrar que os veículos oficiais do município não estão isentos às penalidades.