Polícia

Segundo feto é encontrado na rede de esgoto em menos de um mês

O caso será investigado pelo Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente (Nucria), que funciona junto à Delegacia da Mulher (Foto: MÔNICA CHAGAS / TRIBUNA)

Uma onda de crimes do mesmo tipo tem assustado os moradores de Cianorte. Em menos de 30 dias, a polícia encontrou três fetos na cidade, dois na rede de esgoto e um em um terreno vazio. O terceiro crime ocorreu na tarde de quinta-feira (8), quando funcionários da Sanepar faziam a limpeza do sistema de tratamento do rio Catingueiro.

A Polícia Militar e o Instituto Médico Legal (IML) foram acionados e constataram que se tratava de mais um feto. A Polícia Civil também esteve no local e vai encaminhar a investigação ao Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente (Nucria), que funciona junto à Delegacia da Mulher.

Segundo a polícia, o feto teria em torno de quatro meses, mas o tempo só será confirmado depois do laudo do IML. Segundo a delegada Gabrielle Berwig Amaral, a investigação deve seguir o mesmo caminho do primeiro caso. “Vamos aguardar o resultado do laudo médico para verificar se o aborto foi espontâneo ou provocado, vamos mapear a rede de esgoto para ver quais bairros atende e procurar as gestantes atendidas pela rede de saúde do município que podem ser enquadradas no caso, além de ouvir testemunhas e possíveis envolvidos”, afirmou.

De acordo com a delegada, a pessoa responsável pelo primeiro caso já foi identificada e deve ser indiciada nos próximos dias, já que o inquérito está praticamente concluído. “É importante salientar que o aborto é crime previsto no Código Penal Brasileiro e a pena é detenção de um a três anos”, destacou.

A delegada não acredita que há relação entre os casos, mas não descarta nenhuma possibilidade. Segundo ela, o segundo caso é o mais complicado porque o feto foi encontrado em um terreno vazio e não há testemunhas, mas a investigação ainda está em curso.

A polícia pede ajuda da população, que pode contribuir com denúncias anônimas pelo 190 ou pelo 3631-2169.