Economia

Região tem melhor trimestre desde 2014

Cidades que compõem território da Amenorte geraram 835 novos postos de trabalho no primeiro trimestre de 2018.
Empresas de confecção têm voltado a contratar nos primeiros meses de 2018 (Foto: MÔNICA CHAGAS / TRIBUNA)

A geração de empregos na região de Cianorte continua demonstrando recuperação em relação aos anos anteriores. De acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho, os três primeiros meses do ano tiveram saldo positivo de 835 vagas nos 11 municípios que compõem a microrregião. Só em março, 360 novas vagas foram criadas.

Em Cianorte, a recuperação também se manteve no primeiro trimestre de 2018, com 500 novos postos de trabalho. O resultado é o melhor dos últimos quatro anos. No mês de março, o saldo foi de 115 vagas, superando os déficits de anos anteriores. Em 2016, por exemplo, o terceiro mês do ano registrou um saldo de 176 vagas negativas.

Segundo o gerente da Agência do Trabalhador de Cianorte, Roberson Morales, alguns setores voltaram a contratar, mas o número de desempregados continua grande. “A confecção tem aberto diversas vagas aqui na agência, tanto na costura quanto em outras funções. Mas como a procura é muito grande as vagas são preenchidas rapidamente, muitas vezes no mesmo dia”, disse.

As funções com maior saldo positivo entre contratações e demissões em Cianorte no mês passado foram magarefe, arrematadeira e auxiliar de corte. Entre as que mais demitiram estão soldador, operador de caixa e linha de produção.

VAGAS

Quem procura por um emprego na região de Cianorte pode ir pessoalmente à Agência do Trabalhador, localizada na avenida paraná, 510 ou acessar o site www.agenciadotrabalhadorcianorte.blogspot.com.br. Para se candidatar a uma vaga é necessário levar RG, CPF e Carteira de Trabalho na agência. O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 8 às 12 horas e das 13h30 às 17h30.

Segundo Morales, cerca de 40 a 50 vagas de emprego são abertas todos os dias. Hoje (24) há diversas vagas para o setor da confecção, além de auxiliar de escritório, vendedor, farmacêutico, entre outras.