Saúde

Região de Cianorte tem a segunda melhor cobertura vacinal do Estado

13ª Regional de Saúde Cianorte já registra 97% de cobertura vacinal
(Foto: AEN)

Começou na segunda-feira, 7, e vai até o dia 25 deste mês a primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo 2019. A campanha é uma estratégia do Ministério da Saúde para tentar interromper o avanço do vírus pelo país. O foco desta etapa é a vacinação de crianças de seis meses a menores de cinco anos. A 13ª Regional de Saúde de Cianorte já vacinou 97% do público-alvo pertencente à sua área de atendimento, que abrange 11 municípios. Trata-se da segunda melhor cobertura vacinal do Estado.

O Informe Epidemiológico do Sarampo “SE 31 a 39”, atualizado pela Secretaria de Estado da Saúde do Paraná (Sesa) no dia 2 de outubro aponta que, na região atendida pela 13ª RS existe apenas um caso da doença está sendo investigado em Tapejara. Não há casos confirmados da doença na região.

A 13ª RS atende os municípios de Cianorte, Cidade Gaúcha, Guaporema, Indianópolis, Japurá, Jussara, Rondon, São Manoel do Paraná, São Tomé, Tapejara e Tuneiras do Oeste.

No Paraná, até o momento, das 376 notificações da doença, foram registrados 59 casos. Outros 270 sendo investigados, enquanto 47 foram descartados. Nenhuma morte foi registrada do Estado. 

O “Dia D” desta etapa da campanha será no sábado, 19, quando as unidades de saúde estarão abertas para aplicar as doses.

SEGUNDA ETAPA

Uma segunda etapa da campanha nacional está marcada para o próximo mês, de 18 a 30 de novembro. Esta fase será direcionada para adultos jovens na faixa etária de 20 a 29 anos que não estão com a caderneta de vacinação em dia.

O sarampo é uma doença infecciosa, transmitida por vírus e que pode ser contraída por pessoas de qualquer idade. As complicações decorrentes do sarampo são mais graves em crianças menores de cinco anos e podem causar meningite, encefalite e pneumonia, entre outras. O vírus é transmitido pela respiração, fala, tosse e espirro. As micropartículas virais ficam suspensas no ar, por isso o alto poder de contágio da doença.

SINTOMAS

Os sintomas mais comuns são febre alta, tosse, coriza, conjuntivite, exantema (manchas avermelhadas na pele que aparecem primeiro no rosto e atrás da orelha e depois se espalham pelo corpo). Outros sintomas como cefaleia, indisposição e diarreia também podem ocorrer. Como não existe tratamento específico para o sarampo é importante ficar atento ao aparecimento dos sintomas. Os doentes ficam em isolamento domiciliar ou hospitalar por um período de sete dias a partir do aparecimento das manchas vermelhas no corpo. (Com informações AEN)