Polícia

Recém-nascido é encontrado vivo dentro de sacola plástica em construção inacabada

Criança está na maternidade do Hospital São Paulo; Polícia Militar ainda não tem informações sobre o paradeiro da mãe
Cláudio da Silva mostra o local onde encontrou o bebê recém-nascido. (Foto: Martins Neto / Tribuna de Cianorte)

Um bebê recém-nascido foi encontrado abandonado por volta das 14 horas desta quinta-feira, 2, dentro de um terreno onde há uma obra inacabada na Rua Juquiá, 296, no Bairro Vila 7, em Cianorte. O bebê, uma menina que ainda estava com o cordão umbilical, foi localizada dentro de uma sacola e embrulhada numa toalha de banho por um homem que encontrou no terreno a procura de goiabas.

Cláudio Jorge Viana da Silva, 47, revelou ter ido ao terreno ao lado de sua casa quando viu a sacola. “Eu vi uma goiaba no pé aqui do lado e fui lá pegar. Depois fui ver o outro pé da fruta que é um pouco mais a frente e lá eu vi a sacola. Ouvi dois choros bem baixos e de início eu pensei que fosse um gato ou algum outro animal, mas quando eu abri a sacola vi que era o bebê, ainda todo cheio de sangue”, afirma.

Silva diz que a primeira reação foi gritar pela irmã que estava assistindo televisão. “Primeiro eu chamei minha irmã, porque eu não acreditei no que estava vendo e depois nós ligamos para a polícia. Acredito que a criança nasceu e depois foi colocada ali. Ela ainda estava com o cordão umbilical”, conta.

Vizinhos que pediram anonimato relataram que ouviram gritos de uma mulher por volta do meio dia. Eles acreditam que a mãe foi forçada a deixar o bebê ainda recém-nascido no local. Os vizinhos também contam que uma mulher gritava, mas como a vizinhança tem bastante movimento, nenhum dos moradores viu o que estava acontecendo.

A Polícia Militar, o Conselho Tutelar e o Samu foram acionados. O serviço de emergência prestou os primeiros atendimentos à criança. Em seguida, a menina foi encaminhada para o Hospital e Maternidade São Paulo de Cianorte.

De acordo com o enfermeiro do hospital Eder Galvão, a criança deu entrada às 15h e está bem. “Ela nasceu hoje e está saudável. O hospital agora vai buscar dar assistência para essa criança. Acredito que nos próximos dias o Ministério Público vai entrar com a investigação do caso e também para encaminhar o bebê para o abrigo”, afirma.

De acordo com o hospital, a menina pesou 1,9 quilo. Apesar de estar em observação na maternidade, a criança não apresenta sinais de desidratação nem está machucada.

Galvão também diz que nenhuma mulher deu entrada no hospital com sinais suspeitos, assim como não há nenhuma gestante com parto marcado durante a semana. “É uma situação anormal. A gente fica até apavorado. Eu trabalho aqui há seis anos e nunca vi isso acontecer”, ressalta o enfermeiro.

Segundo o soldado da Polícia Militar, Henrique Souza, assim que a denúncia foi feita a investigação para identificar a mãe do bebê foi iniciada. “Nós ainda não temos nenhuma informação sobre o paradeiro da mãe. O caso agora segue em investigação pelos órgãos competentes”, explica o soldado.