Educação

Primeiro dia do Enem registra poucos eliminados e muitos ausentes

A Unipar foi o local de aplicação com o maior número de candidatos ao Enem em Cianorte; ônibus e vans trouxeram estudantes de cidades vizinhas (Foto: MÔNICA CHAGAS / TRIBUNA)

As primeiras provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 foram aplicadas no último domingo (5), com um total de 273 participantes eliminados em todo o país. Em 2016, foram 3.942 eliminações no primeiro dia e outras 4.780 no segundo dia. De acordo com o Ministério da Educação (MEC), a aplicação tranquila e sem ocorrências graves reflete a ampliação e a diversificação de estratégias de segurança adotadas a partir deste ano.

O Enem 2017 estreou a prova personalizada e o uso de detectores de ponto eletrônico. Do total de eliminados, 264 descumpriram regras gerais do edital e nove passaram pelo detector de metais portando objetos proibidos.

Do total de 6.731.344 inscritos confirmados no dia da prova, 69,8% compareceram. Segundo o MEC, a abstenção de 30,2% no primeiro dia reforça a importância das novas regras de isenção e justificativas de ausência lançadas este ano: o participante isento do pagamento da taxa de inscrição que não compareceu às provas e não justificar essa ausência do sistema de inscrição do Enem 2018, por meio de documento legal, perderá o direito a nova isenção. A exceção são os concluintes do ensino médio na rede pública, que são automaticamente isentos.

No ano passado, o prejuízo aos cofres públicos com a ausência de participantes foi superior a R$ 226 milhões. Uma média de 50% dos participantes que solicitaram a isenção em 2016 não compareceu.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão aplicador das provas, não divulgou as estatísticas de ocorrências e ausentes por estado e/ou cidade.

REDAÇÃO

No domingo, os participantes fizeram provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; Ciências Humanas e suas Tecnologias; e Redação, que teve como tema “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil”. A presidente do Inep, Maria Inês Fini, disse que o tema permitiu uma reflexão sobre a inclusão e a educação.

O tema da redação legitima uma série de novas ações desta dição, como a Videoprova Traduzida em Língua Brasileira de Sinais (Libras), escolhida por 1.635 participantes. O Enem 2017 teve 4.390 solicitações de Atendimento Especializado para surdez; e 4.390 para deficiência auditiva.

As provas começaram às 13h30 e os participantes tiveram 5 horas de 30 minutos para resolvê-las. Em Cianorte, o exame foi aplicado em quatro instituições de ensino: Colégio Estadual Cianorte; Colégio Drummond; Colégio CEC e Universidade Paranaense (Unipar).

No próximo domingo (12), serão aplicadas as provas de Ciências da Natureza e suas Tecnologias; e Matemática e suas Tecnologias. A duração regular será de 4 horas e 30 minutos para responder às 90 questões. (Com Imprensa Inep)